A esquerda pronta para resgatar o Brasil

"A esquerda deu a volta na situação. Passou de uma dura derrota à capacidade de disputar de novo o governo. Muitas versões equivocadas correram desde então. Algumas que diziam que o Lula e o PT eram pagina virada na história do país. Seriam os responsáveis pela derrota da esquerda e estariam condenados ao passado e ao esquecimento", afirma o sociólogo e colunista do 247 Emir Sader

A esquerda pronta para resgatar o Brasil
A esquerda pronta para resgatar o Brasil (Foto: Foto: Pablo Nacer (Brasil 247))

A esquerda deu a volta na situação. Passou de uma dura derrota à capacidade de disputar de novo o governo.

Muitas versões equivocadas correram desde então. Algumas que diziam que o Lula e o PT eram pagina virada na historia do pais. Seriam os responsáveis pela derrota da esquerda e estariam condenados ao passado e ao esquecimento. Apareceram vários candidatos a sucessores do Lula, prontos para assumir seu lugar.

Outros diziam que nem haveria eleições. Outros ainda, que nao permitiriam o Lula e o PT voltar a governar, depois de dar o golpe para tira-los do governo.

Quando quadro eleitoral está quase todo definido – faltando definir se será Lula ou Haddad o candidato principal da esquerda -, o que disso se confirmou e o que foi desmentido pela realidade?

Em primeiro lugar, quem considerava que o PT e o Lula teriam representado um fracasso para a esquerda e para o Brasil e seriam pagina virada na nossa historia, se enganaram redondamente. Os governos do PT estão consagrados como os melhores e os mais importantes da historia do Brasil. Tanto assim que é essa consciência que alavanca a popularidade do Lula e do PT.

Nenhum outro candidato herdará o legado do Lula e do PT, como as pesquisas demonstram, porque so Lula e o PT reivindicam esses governos e se propõem a retomar o mesmo modelo, atualizado e aprofundado.

Tudo indica que haverá eleições, porque o próprio fracasso do governo Temer nao permite a forca necessária para voltar a impor ao pais um golpe que impeca essas eleições.

A possibilidade da candidatura do Lula e da vitoria dele ou de quem ele indicar é real, tornando-se hoje o único caminho para terminar a pior crise da nossa historia e reverter os graves causados ao povo brasileiro e ao pais.

Quem considera que, caso Lula seja impedido de concorrer, a esquerda nao deveria concorrer, comete um grave erro de entregar a sucessão eleitoral nas mãos da direita e perpetuar a situação catastrófica do pais.

Quem considera que somente outros candidatos, que nao o Lula ou do PT, pode permitir avançar, desconhece a forca da liderança do Lula e a forca indispensável para reverter a grave situação em que vice o Brasil, para o que tem que contar com Lula como seu principal líder politico.

A esquerda brasileira, hoje mais do que nunca, tem que ser uma esquerda antineoliberal, que interrompa as politicas econômicas centradas no interesse do capital financeiro e volte a fazer a economia que produz empregos e distribuição de renda volte a funcionar. Esse é o eixo da virada que o pais precisa.

A esquerda latino-americana do século XXI se centra na luta contra a situação de continente mais desigual do mundo. Nao o mais rico, nem o mais pobre, mas aquele em que a distancia entre ricos e pobres e' a maior no mundo. Dai que a prioridade primeira dos governos antineoliberais sao suas politicas econômicas, começando pelo combate frontal ao desemprego, a criação de empregos formais, a elevação dos salários acima da inflação. Assim como por politicas redistributivas para os que as necessitam, os mais fragilizados, com a retomada macica do Bolsa família, do Minha casa minha vida e de toda a rede de proteção social que fez com o Brasil fosse menos injusto, menos desigual, com politicas de inclusão social para toda sua população.

O Estado brasileiro tem que ser resgatado da sua passividade atual, voltando a induzir o crescimento economico, fortalecendo os bancos públicos, as empresas estatais, comecando pelo resgate da Petrobras e da indústria naval.

A soberania da politica externa é condição indispensável da recuperação da imagem do Brasil no mundo e da retomada da capacidade do pais de se tornar uma potencia emergente, ator da discussão e resolução dos grandes temas mundiais, assim como promotor da retomada dos processos de integração regional e do intercambio Sul-Sul, voltando a participar dos Brics.

A esquerda tem os eixos indispensáveis do seu programa para o Brasil. Tem em Lula seu líder maior, seu candidato e sua esperança, superando a pior derrota da esquerda em muitos anos, pela sua capacidade de liderança pelo extraordinário e insuperável apoio popular que só ele tem.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Lula volta a frustrar Moro, Rede Globo e PSDB
Mauro Nadvorny

Não é o Lula, é o Lula

Ninguém pode ser condenado sem trânsito em julgado. Em outras palavras, um culpado de um crime qualquer, só pode cumprir sua pena, quando tiver sua condenação confirmada e todos os recursos negados...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247