A festa de Pugliesi e seu "dane-se quarentena" diz muito sobre a questão de classe que envolve o Covid-19

Pugliesi representa bem as centenas de moradores dos bairros nobres de SP que já se curaram do vírus: no Morumbi foram apenas 7 óbitos. Enquanto isso, na Brasilândia, já são 54. Um vírus que a elite trouxe para o Brasil, mas as grandes vítimas, já sabemos quem são.

(Foto: Reprodução | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Na noite de sábado, 25, a influenciadora Gabriela Pugliesi promoveu uma festa com alguns amigos em sua casa e postou vídeos do momento em suas redes sociais.

Em uma das lives, que depois foi apagada, com um drink na mão, ela ainda diz eufórica: "foda-se a vida". 

Essa "musa" fitness (entre aspas sim porque padrão de beleza de barriga invertida é o horror), que possui 4,5 milhões de seguidores no Instagram, representa bem os rumos do corona no Brasil. 

A irmã dela, da high society, deu uma festa imensa em meados de março, evento que contaminou dezenas com o vírus. Muitos dos convidados chegaram "das Europas" direto para o casamento . 

Ela também se contaminou. Postou foto chorando, com direito a textão, correu pro Einstein. Já está novinha em folha.

Pugliesi representa bem as centenas de moradores dos bairros nobres de SP que já se curaram do vírus: no Morumbi foram apenas 7 óbitos. Enquanto isso, na Brasilândia, já são 54.

Detalhe: no Morumbi foram 297 casos registrados do vírus. Na Brasilândia, 89. 

Um vírus que a elite trouxe para o Brasil, mas as grandes vítimas, já sabemos quem são: Negros, pobres e periféricos. 

Em tempo: algumas marcas já cancelaram contrato com a "musa". 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247