Frase de Bolsonaro sobre Alexandre de Moraes é típica de mafiosos

"O ministro pode entender que é ameaça à sua integridade física, pedir reforço de segurança e abrir outro inquérito contra o presidente da República, mais grave ainda que o das fake news", escreve o jornalista Alex Solnik sobre a declaração de Jair Bolsonaro sobre Alexandre de Moraes

Jair Bolsonaro e Alexandre de Moraes
Jair Bolsonaro e Alexandre de Moraes (Foto: Reprodução | STF)
Siga o Brasil 247 no Google News

Por Alex Solnik 

Jogando mais uma vez no lixo o decoro do cargo, a constituição e qualquer resquício de civilidade, Bolsonaro fez, agora há pouco, a maior ameaça explícita que algum presidente da República já fez, na história recente, a qualquer autoridade do país.

Afirmou, à rádio 93 FM, do Rio de Janeiro, a respeito do ministro do STF, Alexandre de Moraes:

PUBLICIDADE

“A hora dele vai chegar”. 

A frase já foi dita por mafiosos de filmes de Martin Scorcese ou de Quentin Tarantino ou por milicianos da Muzema. Nunca saiu da boca de um presidente da República.

PUBLICIDADE

“Não dá para continuarmos com ministro ditatorial”, decretou.   

O ministro pode entender que é ameaça à sua integridade física, pedir reforço de segurança e abrir outro inquérito contra o presidente da República, mais grave ainda que o das fake news.

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email