A interdependência e o coronavírus

A pandemia está ligando o mundo, resgatando um sentido ainda precário de interdependência, mas infelizmente não ainda pela solidariedade e empatia, mas pelo receio individual da morte

(Foto: AFP 2020 / CESAR MANSO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Embora a epidemia do Coronavírus tenha iniciado há mais tempo, só agora alguns países, entre eles o nosso, se deu conta de que o mundo é um só. Uma verdade factual e espiritual, cada vez mais percebida, mas não necessariamente compreendida por todos os humanos sem exceção, pelo nível de integração global em que vivemos. Mas há ainda quem duvide e quem desdenhe desta eterna e incontornável interdependência que liga todos os seres.

Mas quis o Outro Poder, aquele que não está sob o império das nossas decisões e esforços, que neste momento de agravamento para uma pandemia eu me encontre entre o povo Ashaninka, num lugar que significa “Umbigo do Mundo”, no meio da floresta Amazônica, no Acre, quando explode pandemia que está assustando todo o Planeta.

A pandemia está ligando o mundo, resgatando um sentido ainda precário de interdependência, mas infelizmente não ainda pela solidariedade e empatia, mas pelo receio individual da morte.  Devemos zelar por nós e pelos outros, para conter a propagação do Coronavírus. Mas que não fique por aí. 

Este é um momento precioso, em que podemos observar lições que, em tempos mais confortáveis e tranquilos, nos esquivamos de aprender. O Coronavírus não é uma fakenews, nem um castigo. Ele é o que é. Uma pandemia. Ela própria também impermanente como a saúde e a nossa própria vida. Ela irá passar.

Lamentamos as suas vítimas. Lamentaremos mais se tudo isso não nos levar a um estado de mais consciência e menos egoísmo. 

A Luz que me conforta e me dá esperança é o lembrete budista de que “das profundezas da tristeza é que advém a verdadeira alegria. Com a mente tranquila, com o coração confiante, recitemos o nome da luz. Namandabu.

---

O Templo Shin-Budista está disponibilizando uma meditação guiada pelo Monge Sato. Para ouvir a meditação, clique aqui.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247