A Lei de Segurança Nacional (fantasmagórica e ressurecta) contamia a Educação

Refletir acerca do fragmento supracitado, tornar-se-á o remédio contra a repressão que já está ressuscitando sob forma ideológica transformada em estatuto, e que irá decepar mentes e corpos. A inteligência no hoje transmuta-se em uma ferramenta obsoleta, cujo o sinônimo é subversão

Bolsonaro propõe barbaridades na educação
Bolsonaro propõe barbaridades na educação (Foto: Reuters)

Já existe controle institucional que limita e desvanece qualquer forma de igualdade social; e tal igualdade social já está sendo chamada de antagonismo.

O que será de professores e alunos das malhas educacionais do Estado do Rio de Janeiro, por exemplo?

Conversei com uma estudante que me afirmou que durante uma reunião do grêmio estudantil - foi questionada sobre seu posicionamento partidário: Se seria de Esquerda ou de Direita? Ela ficou atônita e respondeu: terei que pesquisar mais sobre o assunto, e numa outra ocasião lhe responderei. 

Meus leitores estamos vivendo tempos tenebrosos. Mestres; como eu, e tantos outros estão de uma forma ou de outra sofrendo ameaças veladas e diretas com intuito de cercear e calar nossos direitos dentro e fora da sala de aula.

Estão se aproveitando de qualquer tipo de brecha em regimentos internos para prejudicar os professores licenciados ou sob outro amparo legal dentro do sistema acadêmico: os que abaixam a cabeça, literalmente, estão sendo beneficiados com abonos em suas ausências , e aqueles que pelo simples fato de serem humanos com sua clientela estão sendo marcados com toda sorte de massacre que as canetadas dos verdadeiros CAPITÃES DO MATO travestidos de diretores em UNIDADES ESCOLARES arbitrariamente assinam sob forma de descontos nos ponto destes docentes.

Quem são estes docentes? São aqueles que alumiam a estrada dos estudantes tão sofridos deste Brasil com z que abriga em seu cerne gente que torna oficial a transformação de torturadores em heróis.

Vivemos sob o fantasma da ditadura de 1964, este assombro nunca fugiu dos bastidores dos gabinetes gestores, que possuem a missão precípua de chocar ovos podres: cujo o conteúdo abriga funcionários públicos entreguistas que pertencem a um baixo clero mesquinho; que tem como missão sagrada retaliar colegas mais criativos e inteligentes, num comensalismo ideal e atroz a serviço da cúpula, e de si mesmos, em sua escalada medíocre.

Como a lei de 1967 (plena ditadura militar) adverte em seu artigo terceiro: A segurança nacional compreende, essencialmente, medidas destinadas a preservação da segurança interna e externa, inclusive a prevenção e repressão da guerra psicológica adversa e da guerra revolucionária e subversiva.

Refletir acerca do fragmento supracitado, tornar-se-á o remédio contra a repressão que já está ressuscitando sob forma ideológica transformada em estatuto, e que irá decepar mentes e corpos. A inteligência no hoje transmuta-se em uma ferramenta obsoleta, cujo o sinônimo é subversão; e questionamos: que é subversão?

Como dizia o belo Paulo Freire: Quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é ser o opressor.

#BRASILLIVRE

Conheça a TV 247

Mais de Blog

blog

Bolsonaro virou banana

Para o colunista Hayle Gadelha, "o choque de Bolsonaro contra a Polícia Federal foi inacreditável". "Muito provavelmente Moro entrou na história para demonstrar que, nessa linha de confronto,...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247