A marcha de zumbis

Essas pessoas ainda não perceberam que estão fazendo o jogo dos que pretendem tomar o poder de assalto, preocupados única e exclusivamente com seus próprios interesses políticos e econômicos

A julgar pelo esforço da mídia e das redes sociais, na promoção de manifestações contra o governo, muita gente deve ocupar as ruas neste  domingo, em todo o país, para pedir a cabeça da presidenta Dilma Roussef. A grande maioria, integrante dessa  massa robotizada que obedece a ordens postadas na internet que não sabe de onde vem, não se dá conta de que está sendo manipulada por forças que desconhece.  Debilitada em sua capacidade de pensar, vitima do intenso bombardeio da mídia e da internet, não se preocupa em saber quem convocou a manifestação, limitando-se a atendê-la porque, contaminada pelo ódio que destila nas redes sociais,  acredita estar prestando um grande serviço à Nação.  

Será que existe alguém que acredita em manifestação espontânea, com faixas e cartazes produzidos e distribuídos aos participantes? Alguém já se deu ao trabalho de indagar quem está financiando tudo isso? Até seguranças particulares foram contratados. Em nota, assinada pelo senador Aécio Neves, o PSDB manifesta seu apoio “aos  atos pacíficos e democráticos convocados (quem convocou?) para o próximo dia 15 de março em todo o país”. Confirmando o seu cinismo insuperável, os tucanos informam, na nota, que participarão “desse movimento apartidário que surge do mais legítimo sentimento de indignação da sociedade brasileira”. Apartidário? Sentimento da sociedade brasileira ou dos próprios tucanos, por terem perdido a eleição?

A verdade é que a grande maioria dos que participarão das manifestações neste domingo são marias-vão-com-as-outras, que se deixam levar pela onda como bosta de marinheiro, sem a menor noção dos problemas que advirão para o país caso Dilma seja apeada do poder de forma traumática. Eles não sabem sequer quem assumiria o comando do país se o impeachment desse certo. Como verdadeiros zumbis  apenas  atendem a uma convocação veiculada na internet  e ampliada pela mídia, mesmo desconhecendo os seus autores. Aparentemente acreditam   que tirando Dilma do Palácio do Planalto a vida no país vai melhorar, a gasolina vai baixar de preço, a energia elétrica também, vai acabar o racionamento de água, a seca também, não haverá mais corrupção nem inflação e o Brasil se transformará num paraíso.

É surpreendente a ignorância das pessoas quanto aos mecanismos legais que deverão ser acionados para destituir um presidente legalmente constituído. Eles também não fazem idéia do que poderá acontecer caso Dilma seja deposta, não atentando nem mesmo para a possibilidade de uma guerra civil  de consequências imprevisíveis. Completamente hipnotizados pelas campanha sistemática da imprensa comprometida e pelas postagens dos hittlernautas, ignoram  até mesmo as verdadeiras causas do protesto e dizem bobagens, como o ator Caio Castro, que afirmou: "Chega, não dá mais para suportar um monte de político roubando o nosso dinheiro”. Ele fez parte de um vídeo que circulou nas redes sociais com a presença de vários atores da Globo, que está engajada na manifestação,  convocando o povo a ir para a rua neste domingo.

Por sua vez, a  apresentadora do jornal do SBT, Rachel Sheherazade, a mesma que aplaudiu o linchamento de um garoto no Rio, também revelando total ignorância da situação do país, disse em seu blog que os descontentes devem ir às ruas neste domingo para exigir “a deposição de uma presidente que mentiu para o país, traiu a confiança do povo e levou o Brasil a bancarrota”. Ela certamente não sabe que o Brasil tem hoje em reservas 370  bilhões de dólares (tinha apenas 18 bilhões de dólares em reserva quando FHC entregou o governo a Lula); é o quarto maior credor individual dos Estados Unidos; o PIB saltou de 504 bilhões de dólares em 2002 para 2 trilhões e 200 bilhões de dólares em 2013; era a 14ª economia mundial em 2002 e hoje é a 7ª; e o salário mínimo subiu em 12 anos de 50 dólares para 250 dólares. Isso é um país em bancarrota? Vai ver ela nem sabe o que é bancarrota.

Infelizmente essas pessoas ainda não perceberam que estão fazendo o jogo dos que pretendem tomar o poder de assalto, preocupados única e exclusivamente com seus próprios interesses políticos e econômicos. Não pensam no povo. E querem concluir o projeto dos tucanos de entregar a Petrobrás e o nosso petróleo ao capital estrangeiro. A Operação Lava-Jato, superdimensionada pela mídia entreguista como “o maior escândalo de corrupção da história”, na verdade é apenas o pretexto que eles precisavam para privatizar a estatal.  A corrupção no cartel de trens em São Paulo é igual ou maior do que a da Petrobrás mas, por conveniência, a mídia ignora.  Deliberadamente, tenta-se não apenas destruir a estatal mas, também, as empreiteiras que prestam serviço a ela, provocando com isso a demissão de milhares de trabalhadores em todo o país. Ao invés de punir-se os homens, responsáveis pela corrupção, pretende-se punir as empresas. 

Uma coisa os participantes da manifestação deste domingo deverão ter em mente: todos, indistintamente,  serão responsáveis pelas consequências de um eventual impeachment da Presidenta.  E responderão por isso não apenas diante da lei dos homens mas, também, diante das leis divinas.  A manifestação de 1964, que antecedeu ao golpe de 31 de março, foi denominada de “Marcha da Familia com Deus pela Liberdade”.  Será que vão meter de novo o nome de Deus nesse movimento? Aliás, alguém já se perguntou se Deus aprovaria semelhante manifestação?  

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247