A máscara tucana caiu

A Lista de Furnas é real, e as provas da corrupção estão na internet pra quem quiser ver

Basta de cinismo e hipocrisia. A questão da corrupção, que no Brasil vem desde o Império, deve ser tratada com seriedade. Nos últimos12 anos, cada vez que surge uma denúncia de corrupção, a direita vem como paladina da moralidade insistir em seu discurso de que o PT é o partido mais ladrão e mais corrupto do país.

Na verdade, se tem alguém que tem autoridade para falar de combate à corrupção neste país, somos exatamente nós da esquerda brasileira. Falo isso de cátedra porque conheço profundamente como funcionam as instituições no Brasil. A raiz da corrupção está no sistema eleitoral brasileiro.

É impressionante ver a direita tentar provar que só as doações para o PT são criminosas. O dinheiro que saiu do mesmo buraco, do mesmo caixa, da mesma empresa é crime quando doado para o PT mas não é crime quando vai para o PSDB; não é crime quando é para o Democratas; não é crime o do PP; o do PMDB também não; do Solidariedade não.

A máscara tucana agora caiu de vez para o grande público. O doleiro Alberto Youssef entregou Aécio Neves e o vídeo da gravação está na internet pra quem quiser ver. Aécio Neves recebia de US100 a US 120 mil por mês num esquema que durou quase todo o governo FHC, por meio da empresa Bauruense, que prestava serviços para a estatal Furnas.

Youssef informou que o deputado José Janene, PP/PR, lhe disse mais de uma vez que "dividia" com Aécio uma diretoria de Furnas,
e que o dinheiro da corrupção era entregue em duas frentes, uma para Janene, outra para a irmã de Aécio.

O importante desta denúncia contra Aécio é que agora o cerco esta se fechando. Estes dados passados agora por Youssef confirmam outras denúncias constantes de outro inquérito do Ministério Público sobre corrupção envolvendo Furnas e a empresa Bauruense.

As constantes negativas de Aécio sobre o escândalo de Furnas agora não colam mais. Sua desculpa mais rotineira sempre foi a de que a Lista de Furnas é fraude política, invenção do PT.

Um laudo de exame documentoscópico (mecânico e grafotécnico ) 1097/2006 do Instituto Nacional de Criminalística do Departamento de Policia Federal concluiu que a lista é autêntica e não houve nenhum tipo de montagem, fraude ou manipulação no documento.

Em janeiro de 2012, Andrea Bayão, procuradora federal do MP-RJ, ofereceu denúncia contra operadores do esquema de Furnas, no governo FHC. E quem estava citado lá? Obviamente não por acaso, a Bauruense e a Thoshiba, mencionadas também agora por Youssef, junto com o nome de Andrea Neves, no esquema de propinas para beneficiamento a Aécio Neves e outros políticos.

Segundo o site caixadoistucanodefurnas.blogspot.com.br, feito para esclarecer o caso caixa dois de Furnas, os candidatos do PSDB teriam ficado com mais de dois terços (68,3%) dos R$ 39,9 milhões que teriam sido distribuídos a 156 políticos.

De acordo com a lista publicada pelo site e seus anexos, inclusive os confidenciais, a divisão do dinheiro não foi feita de forma equânime, mas sim repassada em maior quantidade para os candidatos José Serra ( p/Presidente da República) que recebeu R$7 milhões; José Alckmin (para o Governo de São Paulo) que recebeu R$9,5 milhões; e Aécio Neves (para o Senado) que recebeu R$5,5 milhões. A lista completa dos nomes de deputados, senadores e empresas envolvidas e quantias recebidas está no site para quem quiser ver.

As denúncias contra o PSDB não param por ai. Um vídeo foi divulgado na quinta-feira (19/03) onde o ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, um dos principais delatores da Operação Lava a Jato, aparece dizendo que em 2010 o falecido ex-senador e presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, pediu pessoalmente R$ 10 milhões para abafar uma CPI que tinha como alvo a Petrobras. O dinheiro foi entregue e Costa declara: serviço realizado. E a CPI não foi feita"."

Quando se fala de financiamento público para campanha qual é o discurso da direita ? Não, tem que haver financiamento privado porque o dinheiro público tem que ficar para saúde, educação e segurança. Mas de onde sai o financiamento privado ? exatamente das empresas que prestam serviço para o Estado brasileiro. Termina saindo mais caro porque ai não ocorre fiscalização nenhuma.

Na década de 90 quando eu era deputado federal, o escândalo que ficou conhecido como Anões do Orçamento, mostrou que na ocasião eram usadas exatamente as mesma práticas da atualidade. Emendas apresentadas por deputados, em conluio com empreiteiras, prefeituras e governos de estados que neste processo desviava uma parte para parlamentares.

Naquela época cassamos 15 deputados federais. No entanto, se fosse pra fazer a limpa necessária deveríamos ter cassado 100, mas o Congresso não teve estrutura para tomar uma medida desta monta.

Muitos deputados tiraram licença médica e não apareceram na Câmara por semanas com medo de que seus nomes viessem a público como envolvidos no desvio de cerca de R$ 800 milhões.

Houve até casos de injustiça como a cassação de Ibsen Pinheiro -apresentado para a sociedade como bandido e depois provou-se o contrário - mas a maioria dos verdadeiros bandidos ficou livre.

Já naquela época se falava de um deputado criador de cavalos de Pernambuco, que estava no meio dos Anões do Orçamento e não foi cassado, assumindo mais tarde a presidência do PSDB. Hoje sabemos que é Sergio Guerra.

O Congresso não teve a coragem de fazer as reformas que precisava ter feito pra extirpar este câncer que corroi os organismos da sociedade brasileira. Se tivesse feito isso, talvez não estivesse acontecendo o que vemos hoje.

Depois veio o escândalo da pasta Cor de Rosa, de compras de votos, e ninguém fez nada. Me lembro que eu, com a ajuda da imprensa, consegui derrubar o candidato a vice presidente da República de FHC, Guilherme Palmeira, ao denunciar a existência do esquema de compra de emendas parlamentares - que me foi relatado por seu motorista e sua secretária- pagas por empreiteiros em dólares por meio de uma casa de câmbio situada no Gilberto Salomão, Lago Sul.

Só não vê quem não quer. Podemos perceber que desde aquela época já havia o envolvimento de doleiros, dos mesmos políticos fazendo falcatruas. Depois que derrubei a possibilidade de Guilherme Palmeira ir para a vice-presidência por 8 anos, ele virou santo, ganhou um belo prêmio por sua honestidade: o de ministro conselheiro do Tribunal de Contas da União.

Dizer que a Justiça é apartidária é piada. Deveria ser mas não é. Não venha me dizer que só porque um cidadão foi nomeado ministro do Tribunal de Contas ele deixou sua ideologia de lado, que não é mais tucano, democratas ou peemedebista. Isso não existe.

Aconselho a todos que antes de ficar repetindo que o PT é o partido mais corrupto do Brasil leia e se atualize sobre os maiores escândalos de corrupção do país, envolvendo o PSDB e o DEM: a Privataria Tucana (R$100 bilhões); do Banestado (R$ 42 bilhões); Vampiros da Saúde (R$2,4 bilhões; Banco Marka R$1,8 bilhão; TRT de São Paulo (923 milhões); Navalha da Carne (R$610 milhões) ; Trensalão Tucano (R$ 570 milhões); Sudan (214 milhões); Máfia dos Sanguessugas (R$140 milhões).

Espero que as pessoas passem a entender isso e comecem a defender o fim do financiamento privado e lutem pelo financiamento público das campanhas eleitorais.

Esse é um grande momento que temos para passar esse país a limpo. Com as medidas enviadas por Dilma ao Congresso, principalmente o pacote anticorrupção, quero conclamar a sociedade brasileira para que efetivamente se manifeste nas ruas para vê-las aprovadas no Congresso Nacional.

DEVEMOS RECONSTRUIR O BRASIL E DEIXAR NO PASSADO ESTE PAÍS ONDE SÓ FICAM NA CADEIA POBRES, PROSTITUTAS, NEGROS E PETISTAS. LADRÃO DO SOLIDARIEDADE, DO PSDB, DO PSB, DO DEMOCRATAS E DE OUTROS PARTIDOS SÃO BONS LADRÕES, LADRÃO RUIM É DO PT.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247