À meia noite Roger Waters pode ser preso

"Alarmada com a possibilidade de ele mudar a cabeça de muitos brasileiros de Bolsonaro para Haddad, às vésperas da eleição, a Justiça Eleitoral do Paraná resolveu agir. E lançou um repto ao ex-Pink Floyd que fará show hoje à noite em Curitiba: se falar alguma coisa de política antes de meia-noite, será multado; se for depois da meia-noite será preso", alerta o jornalista Alex Solnik; "É uma ameaça a artistas como nunca se viu depois da última ditadura militar", diz ele

À meia noite Roger Waters pode ser preso
À meia noite Roger Waters pode ser preso

Eu não tenho nenhuma simpatia pessoal por Roger Waters, mas admito que ele está ajudando a desconstruir o culto à personalidade de Bolsonaro, a quem já chamou de louco e de fascista, o que é um bem que está fazendo para a juventude brasileira. E para o Brasil.

Alarmada com a possibilidade de ele mudar a cabeça de muitos brasileiros de Bolsonaro para Haddad, às vésperas da eleição, a Justiça Eleitoral do Paraná resolveu agir. E lançou um repto ao ex-Pink Floyd que fará show hoje à noite em Curitiba: se falar alguma coisa de política antes de meia-noite, será multado; se for depois da meia-noite será preso.

É uma ameaça a artistas como nunca se viu depois da última ditadura militar. Naquela época, sim, shows eram proibidos ou pela polícia ou pelo serviço de diversões públicas. Em certas ocasiões o show acontecia, mas a luz era cortada no meio. Ou então os microfones. Em 1981, terroristas de extrema-direita tentaram jogar uma bomba durante o show de Primeiro de Maio no Riocentro. Fascistas em geral não têm apreço por artistas.

Naquela época aquilo acontecia; hoje, não. A censura foi expressamente proibida pelo artigo 5º. da constituição de 1988. O juiz eleitoral que ameaçou o artista deve saber disso. No entanto, alinhado regionalmente ao oráculo Sérgio Moro, deve achar que é seu dever impedir que mais votos migrem para Haddad entre a hora do show de Waters e a hora do encontro com a urna. Então, mordaça nele!

Não se deve esperar que ele atenda à gentil solicitação da República de Curitiba. A ameaça deverá servir de um estímulo a mais para ele. "Ah, não querem que eu fale? Aí que eu falo mesmo".

E vai ser curioso assistir à ação de truculentos policiais para retirá-lo do palco à força caso ele desobedeça. E ver nas manchetes da imprensa mundial as fotos da prisão no dia seguinte. Será um escândalo internacional que vai colocar o Brasil definitivamente na lista negra do mundo civilizado.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247