A nada mole vida dos homens

É nesse momento de sensibilidade e compaixão para com a raça masculina que me lembrei de um conselho de uma amiga bem mais jovem: "Nunca, em nenhuma hipótese, tenha pena dos homens"

É nesse momento de sensibilidade e compaixão para com a raça masculina que me lembrei de um conselho de uma amiga bem mais jovem: "Nunca, em nenhuma hipótese, tenha pena dos homens"
É nesse momento de sensibilidade e compaixão para com a raça masculina que me lembrei de um conselho de uma amiga bem mais jovem: "Nunca, em nenhuma hipótese, tenha pena dos homens" (Foto: Bia Willcox)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Quero falar de homens. Quero falar dos homens e do mundo sob a ótica deles.

Hoje quero advogar para eles, mesmo que isso me custe algumas pedradas digitais.

Cada vez que se fala na dor do fim - fim da relação, do casamento ou do amor - fico com a sensação de que os olhares empáticos e piedosos estão sempre voltados para a mulher.

Sim, é uma discussão de gêneros.

Casamento que acaba, por exemplo. É dureza pra mulher que normalmente fica com os filhos, briga por pensão alimentícia também pra eles muitas vezes, vira pai e mãe e ainda deve reconstruir sua autoestima em meio a tudo isso. Nós bem sabemos. Mas não deixo de me compadecer pelos homens, coitados. Saem de casa deixando muito do que ajudaram a construir, além de, em muitos casos, objetos pessoais e de valor sentimental. Deixam de ter os filhos na rotina e, por uma questão de bom senso e lógica, muitas vezes não dividem o imóvel onde moravam com a família. Deixam para filhos e ex-mulher tendo que ir, com sorte, para um apart hotel e com muita frequência voltar pra casa dos pais até (e quando) se restabelecer.

Evitar filhos também não é um mar de rosas pros homens. O único jeito de fazer valer 100% a vontade (de evitar) é o uso da camisinha.

Qualquer outro método tá muito mais na mão da mulher. Sei o que digo. Se mulher quer ficar grávida, não há companheiro que segure.

E se ela ficar e não quiser dar continuidade, muitas vezes toma a decisão de abortar sem nem consultar coautor. Sou da bandeira que o corpo é dela e o futuro também, mas não deixo de me solidarizar com os caras que nem chegaram a saber ou humildemente opinar ou apoiar seja lá que decisão.

Muitas sociedades e grupos ainda veem o homem como o cara que tem que pagar tudo ou, ao menos, pagar mais.

Restaurantes, viagens, há uma certa obrigação tácita pro homem de bancar. Motel, então? nem se fala! E eu não tô aqui bancando a feminista clichê, não. Qualquer humano pode ser gentil a qualquer hora e pagar a conta toda. Esse humano pode ter estrogênio inclusive. Simples assim. Tem homem (no Rio pelo menos) que quando tá sem dinheiro nem chama a mulher pra sair pra não morrer numa grana.

Tá bom, homens não menstruam e isso por si só lhes dá uma enorme vantagem...Será? Não menstruam mas também não podem fingir orgasmo. Empatamos.

É nesse momento de sensibilidade e compaixão para com a raça masculina que me lembrei de um conselho de uma amiga bem mais jovem: "Nunca, em nenhuma hipótese, tenha pena dos homens."

É, a vida pode ser dura pra eles mas eles aguentam. Nada de pena.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247