A personificação do mal

O mal tem uma face e esta face não dá a outra para bater, mesmo que se diga um fervoroso cristão e discípulo de Jesus. Ele afronta, ele diz impropérios, ele ameaça a vida, ele semeia o ódio contra todas as minorias, ele defende torturadores e a ditadura militar, e ainda assim louva Deus

Deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ)
Deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) (Foto: Mauro Nadvorny)

A religião nos facilitou em nomear o mal: Diabo, Satã, Lúcifer, Capeta etc. Isto nos deu uma forma de compreender de maneira figurativa aquilo que percebemos em muitos seres humanos.

O mal é tudo aquilo que vai de encontro aos nossos sentimentos de humanidade. O entendimento de que somos uma única raça habitando este planeta, de que nossa diversidade é o que nos une e nos faz prosperar, de que um mundo desigual não é bom para ninguém, e de que a vida é o bem maior.

Infelizmente conhecemos muitas sombras do mal na terra. Grandes líderes de muitas nações ao longo da história personificaram tudo que representa o mal em todos os aspectos da nossa existência como seres humanos. Milhões de seres humanos pereceram pelas mãos deste mal.

Recentemente o Brasil está conhecendo uma destas sombras e ela se apresenta como um salvador. Como todo salvador ela atrai os incautos. E como esperado, adeptos entre aqueles que o mal destila seu ódio. Assim foi e assim será, pois é da natureza humana esta atração pela intolerância por parte dos ingênuos. Mesmo parecendo um assombro, cresce a cada dia o número daqueles que mesmo defenestrados por este mal, o seguem como ovelhas a um pastor.

Não existe lógica para isso. Bom senso não é do conhecimento desta gente. O mal os seduz e em nome dele assumem posturas que em outros tempos talvez até se envergonhassem. Assim, judeus preferem o mal a um líder de esquerda. Negros preferem o mal, aos vermelhos. Mulheres preferem o mal aos esquerdistas. Minorias LGBT preferem o mal aos socialistas. E a lista segue.

O mal se apresenta como o salvador, o último baluarte contra a onda comunista que vem para comer as criancinhas. Somente ele é capaz de livrar a nação da ameaça vermelha, seja lá o que isso signifique.

O mal tem uma face e esta face não dá a outra para bater, mesmo que se diga um fervoroso cristão e discípulo de Jesus. Ele afronta, ele diz impropérios, ele ameaça a vida, ele semeia o ódio contra todas as minorias, ele defende torturadores e a ditadura militar, e ainda assim louva Deus.

Diz um provérbio português que não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe. Talvez seja assim, mas enquanto isso vou torcer para que este mal se acabe rapidamente e que o bem dure o máximo possível.

Acredito que mesmo sem nominar o mal que nos assola todos puderam identificá-lo.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247