A Reconstrução do Rio

“Há saídas e futuro para o Rio, mas não podemos errar”, destaca o ex-prefeito de Niterói Rodrigo Neves

www.brasil247.com - Rio de Janeiro, covid
Rio de Janeiro, covid (Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil)


Publicado originalmente no jornal O Globo

Os anos recentes têm sido dramáticos para o Rio : perdemos mais de 700 mil empregos com carteira assinada e milhares de empresas fecharam ou saíram daqui. O desemprego — o maior do país — e a perda de renda são uma realidade em quase todas as famílias. Nossos jovens e crianças estão sem aulas há praticamente dois anos e os resultados do ENEM mostram que a qualidade do ensino do estado do Rio foi uma das que mais caiu no Brasil. 

A falta de coordenação por parte do governo do estado e o negacionismo produziram o maior nível de letalidade da pandemia no país. A violência crônica e a expansão acelerada do domínio de territórios pelo crime organizado, sobretudo o tráfico e a milícia, demonstram a completa perda de autoridade do Estado. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Essa grave crise, a maior da nossa história, tem várias causas, mas remonta a formação do Estado, primeiro com a mudança da capital federal para Brasília em 1960 e depois a fusão autoritária, abrupta e sem planejamento de 1975. De lá para cá perdemos 35% de participação no PIB brasileiro e despencamos de 2º para 7º lugar em empregos na indústria de transformação. Uma trajetória de décadas de esvaziamento econômico, desorganização urbana e aumento da criminalidade, agravados nos últimos anos. O despreparo, a omissão e o radicalismo, além do loteamento político do Estado, ampliarão a crise — mesmo com o alívio fiscal momentâneo decorrente da privatização da CEDAE. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Há saídas e futuro para o Rio, mas não podemos errar. Precisamos na prática de refundar o Estado do Rio, pactuando junto ao próximo Presidente da República o pleito de garantir o status de cidade federal ao Rio — como outros países fizeram com ex capitais — trazendo para cá Ministérios que têm relação com a capitalidade carioca que persiste como por exemplo na Cultura, Turismo, Defesa e Energia. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Modernizar a administração estadual, reequilibrar estruturalmente as contas públicas, colocar em prática um forte programa de integridade e prevenção à corrupção, fazer uma gestão orientada para resultados, construir um Plano Estratégico Participativo que induza o desenvolvimento do interior e da região metropolitana para integração do território estadual.

Implementar complexos industriais e de serviços em parceria com o setor privado, em áreas que o Rio tem vantagens extraordinárias como por exemplo o da Saúde e de óleo e gás. Fortalecer nossa liderança no audiovisual, entretenimento, inovação e tecnologia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Iniciar logo em 2023 um amplo programa emergencial para criação de frentes de trabalho e renda básica para os mais pobres, um "new deal ecológico", com ações em especial nas áreas de reflorestamento, saneamento, habitação de interesse social e transporte público. O foco da próxima administração estadual deve ser a geração de emprego e renda, a educação em tempo integral — os CIEP's 2.0 , a modernização da gestão da saúde pública e o restabelecimento da autoridade no campo da segurança pública. É essa a agenda que precisamos implementar para resgatar a esperança de milhões de cariocas e fluminenses no futuro do estado do Rio.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email