A República está morta! Viva a República!

A Judicialização da Politica transformou-se em Politização do Poder Judiciário e o Judiciário, que tem o monopólio da jurisdição, mas não da Justiça, legitima e patrocina a catástrofe institucional e o fim da república. Só nos resta refundar a república e gritar: Viva a República!

SÃO PAULO (SP) - BRASIL - 12-06-2014 - COPA DO MUNDO 2014 - Perto do momento da Abertura da Copa do Mundo 2014, menina corre com a bandeira do Brasil em rua de Osasco, Grande São Paulo.- (Foto: Chico Cardillo/FOTOS PÚBLICAS)
SÃO PAULO (SP) - BRASIL - 12-06-2014 - COPA DO MUNDO 2014 - Perto do momento da Abertura da Copa do Mundo 2014, menina corre com a bandeira do Brasil em rua de Osasco, Grande São Paulo.- (Foto: Chico Cardillo/FOTOS PÚBLICAS) (Foto: Pedro Maciel)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A República Federativa do Brasil não existe mais, está morta.

A inegável tensão existente entre os três poderes transformou-se em caos definitivo.

A Judicialização da Politica transformou-se em Politização do Poder Judiciário e o Judiciário, que tem o monopólio da jurisdição, mas não da Justiça, legitima e patrocina a catástrofe institucional e o fim da república.

Só nos resta refundar a república e gritar: Viva a República!

Como?

A pauta necessária é (i) a convocação de uma assembleia nacional constituinte exclusiva; (ii) eleições diretas e imediatas não só para Presidente e Vice-presidente, mas para Senadores e Deputados Federais e a (iii) realização de consulta popular acerca da necessidade de renovação, pelo menos parcial, dos tribunais superiores, dos Tribunais Regionais Federais, Tribunais Regionais do Trabalho e Tribunais de Justiça, além da extinção dos tribunais de contas no formato que eles têm hoje, pois é "muita corte" para uma só república.

Por que?

Porque A República Federativa do Brasil não existe mais, está sendo apropriada pela aristocracia urbana e por interesses econômicos internacionais.

E Aécio Neves da Cunha tem grande responsabilidade nisso tudo. Ao negar-se a aceitar a derrota nas urnas em 2014 colocou fogo no país, instalando uma crise política comparável apenas àquela que Carlos Lacerda e a velha UDN impuseram a Getúlio Vargas e a que antecedeu o golpe de 1964.

A História vai julgar Aécio Neves e seu memorial será erguido no mesmo lugar onde os estão os monumentos aos assassinos de Getúlio e aos golpistas de 1964, na esquina do escárnio com a vergonha.

A irresponsabilidade desse filhote da velha política levou à cassação de uma presidente honesta.

Mas Aécio não é o único vilão, por isso ao lado do seu monumento estarão os monumentos de todos aqueles que prestaram serviço aos interesses das Big Oil, que destruíram as grandes companhias nacionais, agravaram o desemprego e comprometeram o PIB em mais 140 bilhões de reais.

A História vai julga-los também, assim como julgará todos os investigados, denunciados e condenados por corrupção ativa e passiva e os juízes que os julgam, os promotores que os denunciam e os policiais que os investigaram, pois, o tempo é primo-irmão da verdade e seu definitivo guardião.

A República Federativa do Brasil não existe mais porque o Poder Judiciário tenta se apropriar do Poder Legislativo: Golpe!

A República Federativa do Brasil não existe mais porque o Ministério Público tenta se apropriar do Poder Executivo: Golpe!

O que vivemos é um Golpe de Estado a serviço de interesses internacionais, um golpe "legitimado" pelo Poder Judiciário e manejado pelo Ministério Público.

Um golpe que busca fechar o congresso e domesticar o executivo, tudo com o apoio da mídia corporativa; a mesma mídia que impôs sofrimento ao país a Getúlio, a mesma mídia que apoiou o golpe civil-militar de 1964 e que vem publicando opiniões e versões como se verdades fossem.

A serviço de quem esses golpistas estão? Não sei exatamente, mas não é a serviço do Brasil.

Por isso tudo, estando morta a república - tal qual foi concebida em 1988 - é tempo de criarmos uma nova, mais progressista, popular e generosa, uma república no nos honre para que possamos gritar: VIVA A REPÚBLICA!

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247