A sabatina de um estadista

"Ser estadista é diferente de ser presidente ou bobo da corte", escreve Valéria Guerra Reiter

www.brasil247.com - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução)


Por Valéria Guerra Reiter

Presidir a República brasileira; prestes a completar 200 anos é um desafio. Ser estadista é diferente de ser presidente ou bobo da corte. A paz nasce de uma saudável polarização.

Estar no palco da mídia monopolista poderia não ser necessário, caso o povo não estivesse alienado. Lula da Silva, o estadista entrou neste palco no dia do soldado, 25 de agosto. E demonstrou ser um soldado vivo da resistência, afinal foram 580 dias de vigília resistente contra a prisão do ex-presidente, que mostrou dados históricos a respeito de Economia e Educação muito precisos: em um país  desgovernado por um fascismo novo e brasileiro. Lula adentrou os estúdios “globo” sabatinado e saiu estadista.

Candidatos à presidência da República (bicentenária) tem suas origens classistas diversas, mas com certeza a origem de Luiz Inácio Lula da Silva é colorida pelo sertão de um nordeste sofrido e por uma luta de classes operária, e sua trajetória fez o Brasil colonial dar um novo grito do Ipiranga em meio aos estertores de uma ditadura sagaz e torturante.

Como jornalista filmei a entrevista direto na página do livro ( no Facebook) BOM DIA PRESIDENTE LULA E UMA HISTÓRIA DE RESISTÊNCIA NO BRASIL, e a audiência foi intensa, mas quando acordei me deparei com a seguinte  mensagem facebokeana curiosa e inédita: “seu vídeo foi retirado parcialmente”. Fiquei absorta e ao mesmo tempo feliz e vibrante, pois tal fato será capitulado no livro Bom dia Presidente Lula, e uma história de resistência no Brasil (cirurgicamente) em seu último capítulo...

#ValReiterjornalismohistórico

#LulamudaBrasil

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247