Aécio reaparece em duas reportagens. É claro, sobre corrupção

"Nunca é demais lembrar que esta ruína política do Mineirinho da Odebrecht não é de agora. Começa quando ele proclamou o golpe contra Dilma, por não aceitar o resultado das eleições de 2014", diz o deputado Rogério Correia (PT-MG)

Aécio Neves foge dos holofotes e da Justiça
Aécio Neves foge dos holofotes e da Justiça (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Olha só quem reapareceu. Aécio Neves em duas notícias, evidentemente, sobre rolos judiciais. Afinal de contas tenho dito há anos: onde tem Aécio tem rolo, onde tem rolo tem Aécio”.  Matéria do jornal O Globo destaca que Aécio tenta escapulir de uma das ações mais emblemáticas contra ele: o caso de Furnas. 

O parlamentar tucano pediu ao STF arquivamento do inquérito que o acusa de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.  

Leia mais: https://glo.bo/2DXG7UN  

Já a reportagem da Revista Época revela que o ex-presidente da Fetranspor (empresa de transportes do Rio) Lélis Teixeira, em delação premiada, acusou Aécio de receber R$20 milhões em caixa dois nas eleições de 2014.  Dois secretários do governo Witzel também constam na lista das propinas.  

Leia mais: https://glo.bo/2Yx2N7J  

Aécio Neves se transformou basicamente em um funcionário fantasma da Câmara. Aliás, seu mandato hoje só tem como finalidade mexer os pauzinhos para livrá-lo dos rolos com a Justiça.    

Nunca é demais lembrar que esta ruína política do Mineirinho da Odebrecht não é de agora. Começa quando ele proclamou o golpe contra Dilma, por não aceitar o resultado das eleições de 2014. Por liderar o boicote à ex-presidenta com pautas bombas, ele é um dos grandes responsáveis pelo caos brasileiro atual. Tudo isso contribuiu para ascensão de um regime fascista e miliciano que hoje comanda o Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email