O histórico jantar da "concertação" do Brasil?

"Jantar histórico do Grupo Prerrogativas tende a ser lembrado como um alto momento da política brasileira", escreve o colunista Arnóbio Rocha

www.brasil247.com -


Neste domingo, dia 19 de dezembro de 2021, houve um jantar histórico, do Grupo Prerrogativas, que tende a ser lembrado como um alto momento da política brasileira.

Naquele restaurante fino e caro da classe média alta paulistana, poderá ser um daqueles momentos em que se vira o fio da história, passa-se de anos seguidos de derrotas e esmagamento político, para um outro patamar de luta democrática e de uma “concertação” do Brasil.

Carregado de simbolismo e de presenças de pesos pesados da política nacional, governadores, prefeitos, senadores e deputados, tanto do campo da esquerda, com Lula, Gleisi e parte do PT à frente, figuras importantes do PC do B, algumas do PSOL, e quadros ligados aos progressistas, especialmente no meio jurídico, em que se respirou política e democracia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O centro e a Direita estiveram presentes, com maior destaque para o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, cotado para ser o companheiro de chapa de Lula, nas eleições presidenciais que se avizinham. Os articuladores desse campo como Gilberto Kassab, Marta Suplicy e Artur Virgílio ficaram no mesmo ambiente dos possíveis candidatos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O momento grave do país, sem presidente, a primeira cadeira é ocupada por um celerado, uma aberração da política, que apenas a loucura dos últimos anos poderia explicar, como se mergulhou tão fundo numa ruptura, mesmo quando o país não estivesse tão mal na economia, apenas uma extrema manipulação de corações e mentes, levou a esse resultado insólito.

As instituições e os direitos fundamentais foram atacados de forma avassaladora, a perda da qualidade de vida, a alta da inflação, a miséria e a fome, é a ponta mais visível do iceberg, o que se gestou de destruição do Estado, levará anos para conserto, a conta altíssima é paga dia a dia, inclusive, por aqueles que patrocinaram essa aventura, essa bad trip.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O jantar se torna histórico porque foi capaz de juntar tanta gente importante, puxado por um grupo de juristas, Prerrogativas. que foi fundamental no combate à lava jato, ao ativismo político do judiciário, partes fundamentais no projeto de quebra do país, de sua Soberania e de sua capacidade Econômica e presença no cenário mundial.

O Brasil entrou na Barbárie, é fato inconteste, pelos índices negativos da Economia, pelos milhões de desempregados, pelos mais de 620 mil mortos com a Pandemia, pela Fome e pela miséria. É preciso dar um basta, discutir e unir as forças políticas por um Pacto Civilizatório, não apenas uma costura de campanha, de uma chapa, mas de um compromisso com a história e pela devolução de Direitos e dignidade, mesmo que ninguém tenha dito nos discursos, pelos Direitos Humanos.

O Grupo Prerrogativas está de parabéns pela iniciativa, pela agenda apresentada e por ser o indutor desse jantar. Muitas outras tarefas estão para ser levadas em frente, as disputas por programa, por narrativas e na defesa da vida, dos mais vulneráveis, começando pela arrecadação de fundos contra a fome urgente, mas com a perspectiva de organização e luta pelos direitos fundamentais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Há um longo caminho para ser percorrido, independentemente do calendário eleitoral.

LUTEMOS!

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email