Algumas reflexões sobre o alarmismo na esquerda

www.brasil247.com -
(Foto: Felipe Campos Melo)


Caso se confirmassem as previsões apocalípticas feitas, na melhor das intenções, por importantes vozes da esquerda e do campo progressista, o cenário desta quarta-feira, 8 de setembro seria de terra arrasada.

As imagens das sedes do Congresso Nacional e do STF, depois de invadidas pelas hordas fascistas e incendiadas, percorreriam o mundo, enquanto os militantes do campo popular cuidariam de seus feridos e até pranteariam seus mortos. 

A arruaça criminosa teria os efetivos da Polícia Militar rebelados na linha de frente, apoiados por setores das forças armadas e das polícias civil e federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estamos todos aliviados por nada disso ter se confirmado. Mas quem entre nós não leu textos alertando os democratas e socialistas para a iminência desses ataques terroristas no 7 de setembro?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O alarmismo gerou apreensão e medo do nosso lado e os atos do Grito dos Excluídos e do movimento Fora Bolsonaro acabaram esvaziados.

Claro que os descerebrados que babam de ódio e apoiam cegamente seu chefe poderiam perfeitamente ter protagonizado todas as barbaridades antevistas por várias cabeças pensantes da esquerda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quem sou eu para dar conselho a quem quer que seja, mas algumas doses de cautela e racionalidade são sempre bem-vindas. 

Como, por exemplo, enxergar perigo de confronto no Rio se os atos dos fascistas e da oposição de esquerda estavam separados por mais ou menos 15 quilômetros, que é a distância entre o Centro da cidade e Copacabana?

Como dar como favas contadas que as tropas da PM seriam as molas propulsoras do golpe se o motim não contava com a cumplicidade da maioria esmagadora dos comandantes e de nenhum governador?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não acredito, por óbvio, na convicção democrática de soldados, oficiais e comandantes da PM. Todos sabem que o bolsonarismo grassa nas PMs de todos os estados.

Mas daí a cravar que eles estão prontos para marchar pela ruptura da ordem constitucional vai uma distância. A premissa básica para que isso ocorra é a existência de clima de deterioração completa das instituições da democracia, o que ainda não vivemos no Brasil.

No fim, a montanha pariu um ratinho. Bolsonaro mostrou mais uma vez que é um tigre desdentado, um cão hidrófobo que late, mas não morde. Seu sonho dourado de dar um golpe de estado e implantar uma ditadura esbarra na realidade: o capitão não tem força nem apoio suficiente para essa aventura golpista.

Na minha visão, pouco importa a quantidade de fanáticos que se mobilizaram para a micareta de 7 de setembro, afinal 25% de seguidores é percentual mais do que suficiente para colocar gente na rua.

Embora contassem com dinheiro a rodo e tenham sido convocadas  pessoalmente por Bolsonaro ao longo dos últimos dois meses, as manifestações antidemocráticas ficaram bem distantes de atingir a expectativa de público projetada pelo delírio bolsonarista.

Em São Paulo, por exemplo, compareceram algo em torno de 125 mil pessoas, quando os organizadores esperavam 2 milhões. Com dinheiro a rodo, os atos, no entanto, fracassaram no que se refere ao seu objetivo maior que era o de emparedar as instituições.

Ao contrário, em um efeito bumerangue o delinquente que ocupa a presidência da República cavou ainda mais fundo seu isolamento ao acrescentar mais crimes à sua longa lista de delitos.

Olhando para frente, estão dadas as condições para a realização de uma megamanifestação pelo impeachment de Bolsonaro, seja para responder às mobilizações da extrema-direita, ou porque o Brasil não suporta mais ser governado por um criminoso do calibre de Bolsonaro.

Oxalá prevaleça a tese da unidade de todas as forças que desejam livrar a nação desse pesadelo.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email