Apesar do jornalismo dos advérbios...

O Brasil segue seu curso de desenvolvimento com inclusão social. Com todos os problemas que ainda precisam ser superados. Apesar da imprensa grande...

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A economia brasileira foi a terceira do mundo em crescimento no ano de 2013, ficando atrás apenas de China e Coreia do Sul, respectivamente. Apesar disso os “especialistas” da imprensa grande irão propagar os “mas”, os “entretanto”, os “todavia”, os “contudo” e os “veja bem”. Para fazer você pensar que o país vai desmoronar se Dilma for reeleita.
 
O lucro da Petrobras subiu 11% no ano passado em relação a 2012. Atingiu o patamar de 23,57 bilhões de reais. Já a Vale do Rio Doce teve prejuízo de 98,8% no mesmo período. Apesar disso a imprensa grande vai insistir em divulgar os “mas”, os “entretanto”, os “todavia”, os “contudo” e os “veja bem”.
 
E ainda vai arrumar um jeito de fazer você pensar que a Vale é melhor porque é privada. Que as ações da Petrobras não valem nada sem explicar, em ao menos uma única linha, que preço de ações está sujeito à especulação financeira.
 
O Supremo Tribunal Federal (STF) pôs abaixo a tese de formação de quadrilha montada no julgamento da Ação Penal 470, apelidada de “mensalão”. Com direito a mais destemperos de Joaquim Barbosa, atual presidente do Supremo, relator do processo em questão e provável candidato à presidência em outubro. Sem esquecer que ele assumiu o exagero da dosimetria das penas para formação de quadrilha!
 
Apesar disso, a imprensa grande fará você pensar que foi tudo armado para materializar o golpe comunista do PT em 2014. Irá, como nos outros casos citados acima, propagar os “mas”, os “entretanto”, os “todavia”, os “contudo” e os “veja bem”.
 
Isso tudo servindo ao intuito de tentar impedir uma possível reeleição de Dilma em outubro. De manter seu “herói” na vitrine como o defensor da moral no Brasil e José Dirceu como chefe de quadrilha. Mesmo o STF decidindo que quadrilha não houve. E se não houve quadrilha, Dirceu não é chefe de nada.
 
No país do jornalismo dos advérbios, o Brasil vai de mal a pior. Nesse mesmo país construído à luz desse jornalismo, a salvação é a volta do “hoje todo mundo come frango” ou qualquer outra coisa que não seja a condução de Dilma para mais quatro anos de Presidência da República.
 
Por isso a predileção dos “mas”, dos “entretanto”, dos “todavia”, dos “contudo” e dos “veja bem”. Mas, entretanto, todavia, contudo e veja bem, o Brasil segue seu curso de desenvolvimento com inclusão social. Com todos os problemas que ainda precisam ser superados. Apesar da imprensa grande...

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247