Aprendendo com Lula - parte 2

Ter esperança apenas não é suficiente. Esperar sim, mas, principalmente, agir. Defender o legado de Lula, o legado de Dona Lindu. Este é o momento. O nosso momento. Nossa luta não é e jamais será em vão. A única luta que perdemos é aquela que não lutamos

(Foto: Stuckert)

“Isso eu aprendi com a Dona Lindu, que nasceu analfabeta e morreu analfabeta: dignidade e caráter não tem em shopping, não tem em supermercado e você não aprende na universidade. Isso é de berço. E isso eu tenho demais, e não abro mão disso. Esse é meu patrimônio.”

Entrevista ao El País/Folha de São Paulo

Em todas as entrevistas que o presidente Lula concede, sempre vem à tona Dona Lindu, analfabeta, que teve a coragem de fugir da miséria e da fome com seus filhos para tentar uma nova vida. Vida esta em que, a princípio, não havia certezas, apenas possibilidades recheadas da esperança de sobrevivência. Nem a pobreza, nem o analfabetismo são determinantes para a construção de uma noção de caráter que promove a dignidade.

Não faltam ilustrações na fala do presidente Lula sobre como foi sua infância e adolescência a respeito de como Dona Lindu foi determinante: “Nós recebíamos nosso salário quando trabalhávamos e entregávamos para minha mãe. Ela separava o dinheiro das despesas (dinheiro ela sabia contar) e, depois, dava um pouco para cada um realizar suas particularidades”. A preocupação de nunca ficar devendo nada a ninguém, reforçava a ideia de sempre poder andar de cabeça erguida. Isso é ter e formar um bom caráter. Indiscutivelmente, o Brasil carece de Donas Lindus.

Muitos se perguntam quando foi que o brasileiro se tornou mau caráter sem, contudo, olhar para dentro de si e analisar de forma ética suas ações. Aliás, ética se tornou apenas uma palavra desprovida de sentido. No país da lei de Gerson onde todo brasileiro tem que levar vantagem em tudo, não tinha como não dar errado. É o brasileiro que fura fila, estaciona em lugares proibidos, ultrapassa os limites de velocidades e sinais vermelhos, sorri quando o atendente errou e lhe devolveu um troco maior e vai embora como se nada tivesse acontecido, que cola nas provas, que paga para ser aprovado no ENEM (paga para estudar de graça!), que, entre tantas outras ações, por menores que sejam, não são interpretadas como corrupção.

Uma sociedade corrompida e de corruptos onde ser bom e honesto é motivo para chacotas, humilhação pública, coação, interpreta, critica e faz cobrança da corrupção do outro (mesmo que ela não exista, como quer provar o presidente Lula) enquanto quase que diariamente vemos os mesmos falsos moralistas envolvidos e caindo por ... corrupção (!). Aqueles que bradavam pelo messias que acabaria com os corruptos, a cada dia que passa, ou são flagrados com a “boca na botija”, ou veem a família messiânica cada vez mais aprofundada no lamaçal laranja, espalhando uma podridão que perdurará enquanto todos continuarem omissos.

Dona Lindu nasceu e morreu analfabeta, mas deixou para a humanidade um grande legado: Lula. Este, que também foi chamado de analfabeto quando assumiu a presidência, por sua vez, diz que o seu grande legado recebeu daquela: seu caráter e sua dignidade que, por conseguinte, nunca abaixará a cabeça porque, com ela, sua mãe, conheceu desde a tenra idade o que é viver com retidão.

As palavras do nosso presidente sempre nos trazem o sentimento de esperança. São um convite a fazer sempre uma autocrítica sobre como estamos vivendo a nossa vida; como, mesmo sendo pobres e/ou analfabetos desprovidos de letramento estamos seguindo uma vida honesta e reta; como nos colocamos ou não no lugar das outras pessoas que sofrem ou passam por necessidades; como vivemos ou não de acordo com a ética; como defendemos os princípios democráticos.

Ter esperança apenas não é suficiente. Esperar sim, mas, principalmente, agir. Defender o legado de Lula, o legado de Dona Lindu. Este é o momento. O nosso momento. Nossa luta não é e jamais será em vão. A única luta que perdemos é aquela que não lutamos.

#LulaLivre

#LulaPresoPolítico

#LulaCidadãoDoMundo

#LulaNobelDaPaz

Ao vivo na TV 247 Youtube 247