As duas faces do país

"Lula, no Parlamento Europeu, na Sciences Po, ovacionado, valeu-se de suas experiências e de seu passado para afirmar convicções a respeito do que somos e do que devemos ser. O outro, censurando o INEP e levando em troco o pedido de demissão de 35 técnicos, aparece mal, muito mal, na foto"

www.brasil247.com - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)


Foi, sem parti pris, impressionante o contraste entre um e outro. De um lado, saudado pelos principais dirigentes da Europa como uma figura política de importância inquestionável, o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De outro, no Oriente Médio, depois de um intervalo na Itália, despercebido e desprestigiado, o atual mandatário: Jair Messias Bolsonaro. O contraste não ficou só nisso, numa questão de presença física. Ultrapassou as expectativas, quando se tratou de discurso. Lula, no Parlamento Europeu, na Sciences Po, ovacionado, valeu-se de suas experiências e de seu passado para afirmar convicções a respeito do que somos e do que devemos ser. O outro, censurando o INEP e levando em troco o pedido de demissão de 35 técnicos, aparece mal, muito mal, na foto. Não gostou da palavra golpe, contra revolução, nos exames, contestou a figura da Mafalda e deblaterou contra questões de gênero ou associadas, em suma, o atraso do atraso. Sobre a crise econômica e a fome, a perda de direitos trabalhistas conduzindo ao abismo social, ou a falência da nossa indústria, nada, não diz uma palavra. Questionado a respeito de suas posições e medidas de censura, afirmou que elas tinham ‘a cara do governo’. Provavelmente, se tivesse de se sentar e responder às perguntas para ingressar na universidade, não conseguiria responder. Levaria bomba.

É estranha a sensação de que vivemos em dois países num só, como se, aqui dentro, ora passássemos para um lado, ora para o outro. Já sabíamos que tínhamos, num único pacote, do ponto de vista econômico, a Índia e a Bélgica, a chamada “Belíndia”. Agora, trata-se da nação das ideias. Mais desconcertante ainda é a consciência de que o ex-Presidente Lula vem de uma passagem difícil de sua vida, preso injustamente, sem provas, por 580 dias, longe dos seus e da família. O sucesso de sua viagem constitui a demonstração de que o mundo reconhece a injustiça de que se tornou vítima. Não o queriam em ação com medo de que, mesmo sob o bombardeio de acusações (depois derrubadas no Supremo), com excelente cotação nas pesquisas, ganhasse as eleições. Uma das faces do país, na qual se movimenta Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, lançando-se candidatos, representa como andam as coisas nesta margem do rio. Não se sabe o que acontecerá. Sabe-se que, pelo panorama atual, a verdade que se ergue num dos lados do país, aos poucos contaminará o outro. 

Viver num ambiente dividido em dois, constitui, não há dúvida, uma aventura dilacerante. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No passado, com a ditadura militar, também tivemos algo parecido. Hoje, como as discussões democráticas não cessaram, porque mesmo as elites atrasadas fizeram questão de preservá-las, a realidade vem em socorro ao pensamento para trazer luz sobre a complexidade da situação. Será um desafio a ser enfrentado, inclusive com a eventual vitória da oposição em 22. Por enquanto, ainda que dê sinais de estertorar, a administração Bolsonaro, abundante nos absurdos, pode continuar se deleitando nas glorias do conservadorismo estreito, como se fosse dono da raça. Ela saberá virar o jogo, quando chegar a hora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email