As razões de Moro para proteger Eduardo Cunha

"Nunca quiseram combater a corrupção, mas derrotar Dilma, Lula, o PT e a esquerda. E, claro, fazer o serviço do neoliberalismo, dos EUA, das elites e do capital financeiro. A máscara do Moro já caiu, mas ainda falta ele cair", diz o deputado Rogério Correia (PT-MG)

Algumas lembranças importantes demonstram por que Moro não quis apreender os celulares de Eduardo Cunha. Lembram que foi ele quem mandou soltar a mulher do ex-deputado? 

Estranha decisão. Com certeza Cunha revelaria o que de fato aconteceu no golpe contra Dilma e quem participou. Moro fez acordo para proteger a mulher do deputado e a fortuna adquirida por ele da corrupção. 

De quebra, os amigos de Moro foram poupados das denúncias que Eduardo Cunha iria fazer: Aécio, por exemplo.  

Nunca quiseram combater a corrupção, mas derrotar Dilma, Lula, o PT e a esquerda. E, claro, fazer o serviço do neoliberalismo, dos EUA, das elites e do capital financeiro.  A máscara do Moro já caiu, mas ainda falta ele cair. 

E o The Intercept, juntamente com seus parceiros na mídia, têm muita munição.  

Leia mais: https://bzfd.it/2Z26iG2

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247