Assim não, pastor ministro!

O pastor ministro não tem se portado como ministro pastor, pelo contrário. Dá, cada vez mais, testemunho de que é herdeiro dos que criaram o apartheid

Milton Ribeiro
Milton Ribeiro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

O pastor, ministro da educação, tudo indica, não pode ser tido, nem de longe, como um ministro pastor.

Um pastor sabe que todos somos iguais, e o sabe por revelação: Deus criou a espécie humana à sua imagem e semelhança.

E o sabe por teologia, o princípio da igualdade se sustenta no amor indiscriminado da Trindade por todos os seres humanos, o que nos iguala a todos e nos destina à equidade no trato e nos acessos.

PUBLICIDADE

Mas o pastor ministro, de fato, não tem se portado como ministro pastor, pelo contrário, dá, cada vez mais, testemunho de que é herdeiro dos que criaram o apartheid.

A declaração atribuída a ele, de que a universidade não deve ser para todos, dá testemunho de discriminação.

A universidade deve ser para todos, é o dever de um ministro pastor, agora, se todos irão ou não para a universidade é decisão de cada um.

PUBLICIDADE

Agora, quando quem deveria garantir universidade para todos diz que a universidade deve ser para alguns, temos de deduzir que tal gestor não vem para ajudar, mas para impedir.

E a quem impedirá? Aos pretos ou aos indígenas, ou aos empobrecidos ou a todos estes?

Ou aos de religião diferente da sua?

PUBLICIDADE

Sim, não perdi tempo nomeando os brancos. 

Como se pode deduzir, o princípio do apartheid é o mesmo do nazismo, assim o abraço dado pelo presidente à deputada nazista, cada vez mais parece se fazer notar por todos os cantos de seu governo.

Nossos enlutados por covid que o digam.

PUBLICIDADE

O que está em disputa no Brasil cada vez fica mais claro. Não é a disputa entre a esquerda e a direita, é a disputa entre a civilização e a barbárie, entre a democracia e o nazismo. 

Com a agravante que a direita brasileira, admitindo ou não, foi quem deu lugar ao nazismo.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email