Boicote às eleições: infantilização ou esclerose

"O que o PT ganharia com o boicote? Nada, absolutamente nada. Não provocaria nenhum curto-circuito na sociedade e na estrutura do poder conservador. O PT foi incapaz de defender Dilma no processo do golpe. Não tinha exércitos, não tinha trincheiras e não tinha disposição e moral para a luta. E o partido ocupava várias estruturas do poder no Estado. Agora, o PT mostra-se incapaz de defender Lula, de mobilizar em favor do direito de Lula disputar as eleições", diz o professor Aldo Fornazieri; "Povo sem direção e comando não fará guerra alguma. O PT parece estar abdicando do ânimo de lutar. Fugir das eleições é não lutar"

Lula 
Gleisi
Lula  Gleisi (Foto: Aldo Fornazieri)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

De duas uma: o debate em torno do boicote das eleições de 2018 por parte do PT ou é sinal de infantilização ou de esclerose mental. Prática conhecida na América do Sul pela direita golpista venezuelana, trata-se de uma renúncia à luta em nome de uma atitude pueril e inconsquente. O resultado de tal atitude, se vier a ser adotada, será uma derrota ainda maior das forças democráticas e progressistas e o alargamento do campo de poder para os conservadores e reacionários, que crescem em suas investidas fascistóides.

O que o PT ganharia com o boicote? Nada, absolutamente nada. Não provocaria nenhum curto-circuito na sociedade e na estrutura do poder conservador. O PT foi incapaz de defender Dilma no processo do golpe. Não tinha exércitos, não tinha trincheiras e não tinha disposição e moral para a luta. E o partido ocupava várias estruturas do poder no Estado.

O PT foi incapaz também de defender os seus antigos líderes que foram sendo ceifados ao longo do tempo. Agora, o PT mostra-se incapaz de defender Lula, de mobilizar em favor do direito de Lula disputar as eleições. Diz que haverá uma "guerra" se Lula for impedido de concorrer, mas que será uma guerra que não será travada por petistas e sim do povo que foi às caravanas. Povo sem direção e comando não fará guerra alguma. O PT parece estar abdicando do ânimo de lutar. Fugir das eleições é não lutar.

A saída mais condizente com a virtude moral da coragem é lutar nas ruas para que Lula seja candidato, é Lula e o PT ficarem junto do povo, organizando-o, conscientizando-o e mobilizando-o. Se Lula for impedido, há que se participar das eleições, denunciando o seu caráter golpista, buscando fortalecer as forças democráticas e progressistas nos movimentos sociais, nas periferias, no Senado, na Câmara dos Deputados, nos governos estaduais e nas Assembléias Legislativas. Abdicar das eleições significa abdicar desses espaços de luta e de combate em prol dos direitos, da justiça, da igualdade e da democracia. Mesmo que se concorra a esses cargos, sem uma  candidatura presidencial ocorrerá um processo de despotencialização eleitoral.

O PT vem se arrastando confusamente na conjuntura desde o início de 2015. Está na hora do partido assumir responsabilidade e indicar um caminho de lutas e mobilizações para as forças democráticas e progressistas, buscando uni-las em torno de um programa para o Brasil e das reivindicações sociais e populares. O PT precisa descer dos tamancos da arrogância, que foi um dos fatores que produziu as derrotas recentes. É preciso encarar com sobriedade e responsabilidade o contexto de derrotas e dificuldades e buscar sua superação lutando, e não abdicando do combate.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247