Bolsonarista arrependido não virou petista

"Bolsonaro aparece na frente, com 29% e Lula em segundo lugar, com 17%. Ou seja: de lá para cá, em quatorze meses, Bolsonaro perdeu dez pontos percentuais na preferência do eleitorado e o PT, 13", aponta o jornalista Alex Solnik. "Verifica-se, portanto, que os eleitores que desistiram de apoiar Bolsonaro não migraram para o candidato do PT", acrescenta

Jair Bolsonaro e Lula
Jair Bolsonaro e Lula (Foto: José Cruz/Agência Brasil | Pedro Liberal)

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia - O resultado final da eleição presidencial de outubro de 2018 apontou, excluídos votos nulos e abstenções, 39% para Bolsonaro e 30% para Fernando Haddad.

  Na pesquisa mais recente sobre as próximas eleições presidenciais, realizada entre 15 e 18 de janeiro deste ano em 137 municípios de 25 unidades da Federação pela MDA para a Confederação Nacional dos Transportes, Bolsonaro aparece na frente, com 29% e Lula em segundo lugar, com 17%.

  Ou seja: de lá para cá, em quatorze meses, Bolsonaro perdeu dez pontos percentuais na preferência do eleitorado e o PT, 13.

  Verifica-se, portanto, que os eleitores que desistiram de apoiar Bolsonaro não migraram para o candidato do PT. São do campo conservador, decepcionaram-se com aquele que elegeram, mas provavelmente vão votar num outro candidato ou chapa desse campo que ainda não sabem quem é.   

   De qualquer modo, se as eleições fossem realizadas hoje os dois oponentes de 2018 seriam de novo finalistas no segundo turno.

   A polarização, que durante duas décadas colocava frente a frente PT e PSDB tende a ser novamente entre PT e o PB – o partido de Bolsonaro.

   O maior partido de oposição tem apenas dois anos para entender esse resultado e corrigi-lo a seu favor, sob risco de ficar, mais uma vez, em segundo lugar.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247