Bolsonaro e Moro: titular e reserva em 2022

Ao trazer para a sua assessoria Sérgio Moro o recado para os seus eleitores, diante da forte aprovação do juiz, é claro e direcionado ao eleitorado petista e antipetista: Moro é um produto exposto na prateleira política para evitar o retorno do PT ao poder. Ou seja: Sérgio Moro pode ser candidato a Presidente em 2022 em substituição a Bolsonaro, que é contrário a reeleição

Bolsonaro e Moro: titular e reserva em 2022
Bolsonaro e Moro: titular e reserva em 2022 (Foto: Fotos: Reuters)

Que me desculpem os simpatizantes de Jair Bolsonaro, mas não estou surpreso com as trapalhadas do presidente eleito até o momento. Aliás, uma visível qualidade constrangedora do do capitão é reconhecer que não entende de alguns temas e diz que vai consultar o seu "Posto Ipiranga".

Mas a virtuosa humildade é afetada pela incapacidade de manter a boca fechada. Como diz o ditado popular, "você é dono da palavra não dita e escravo da palavra dita". E essa regra é ainda mais forte no mundo político. Daí já surgiram confusões diplomáticas com países árabes, China, Mercosul, Venezuela, Cuba, Brics, IBGE, enfim, uma infinidade insana.

O presidente também anunciou que não pretende disputar novamente o cargo. Como titular, naturalmente esse é um direito legal. Mas ao trazer para a sua assessoria Sérgio Moro o recado para os seus eleitores, diante da forte aprovação do juiz, é claro e direcionado ao eleitorado petista e antipetista: Moro é um produto exposto na prateleira política para evitar o retorno do PT ao poder.

Ou seja: Sérgio Moro pode ser candidato a Presidente em 2022 em substituição a Bolsonaro, que é contrário a reeleição, simplesmente pela aceitação popular ou ainda por conta das duas opções, repito, aprovação popular e antipetismo.

Portanto, temos o titular e o reserva para a próxima eleição presidencial. E também não pode ser descartada que ambos formem uma única chapa, presidente e vice.

Contudo, trapalhadas e inexperiência política e administrativa podem prejudicar o projeto. Política é como jogador de futebol: quando dá resultado e se destaca é amado, idolatrado e exaltado. Quando não, é vaiado e isolado num canto qualquer.

Aguardemos.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247