Bolsonaro é uma ameaça para o Brasil!

Enquanto no Carnaval os blocos e as escolas de samba avançavam na crítica ao retrocesso e falta de liberdade, Bolsonaro avançava em sua escalada para esmagar o que ainda resta de democracia, divulgando o vídeo do seu ministro, general Heleno, convocando para uma manifestação contra o Congresso

(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Enquanto no Carnaval os blocos e as escolas de samba avançavam na crítica ao retrocesso e falta de liberdade, Bolsonaro avançava em sua escalada para esmagar o que ainda resta de democracia, divulgando o vídeo do seu ministro, general Heleno, convocando para uma manifestação contra o Congresso Nacional.

O fechamento ou a submissão total do Congresso Nacional é a resposta que Bolsonaro dá para a estagnação econômica, o desemprego, a volta da fome, a perseguição cultural e a discriminação racial, de gênero e homofóbica.

A concentração do poder em suas mãos seria a solução apresentada por Bolsonaro para a crise do Brasil, uma crise provocada por sua própria vontade e pelo apoio incondicional que dá ao ministro Guedes, o carrasco da economia brasileira.

Ao endossar a divulgação do vídeo do general Heleno, que joga o poder Executivo contra o poder Legislativo, Bolsonaro comete um crime de responsabilidade segundo determina a Constituição da República em seu Art. 85. E esse é um entendimento de juristas em geral e até mesmo do ministro do STF, Celso de Mello.

A defesa da democracia não é uma bandeira apenas da instituição Congresso Nacional, mas de todo o povo, a maior vítima do esmagamento de seus direitos sociais e trabalhistas. 

Na mobilização crescente das mulheres, dos estudantes e professores, dos funcionários públicos e dos trabalhadores em geral está a condição essencial para se barrar a escalada golpista de Bolsonaro.

No próximo mês todos esses segmentos se manifestarão respectivamente nos dias 8 de março, dia Internacional da Luta das Mulheres; dia 14 de março, data do assassinato de Marielle e no dia 18 de março, greve nacional da Educação.

Vamos às ruas em defesa da democracia e da liberdade.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247