Bolsonaro vai a estádios para tentar conter o furacão Lula Livre

Bolsonaro torce o nariz para um alerta do dramaturgo Nelson Rodrigues segundo qual, num estádio, até o minuto de silêncio às vezes é vaiado pela torcida

Se impedir Lula de concorrer, Supremo elegerá Bolsonaro
Se impedir Lula de concorrer, Supremo elegerá Bolsonaro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Esmael Morais, em seu blog – O presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai ao jogo Santos versus São Paulo, na Vila, neste sábado (16), com o intuito de barrar a queda na popularidade e segurar o furacão Lula Livre que sacode o País.

Além de ir no clássico paulista SanSão, o presidente se comprometeu com o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, de ir a um jogo do time porto-alegrense.

Bolsonaro torce o nariz para um alerta do dramaturgo Nelson Rodrigues segundo qual, num estádio, até o minuto de silêncio às vezes é vaiado pela torcida (ele se referia ao Maracanã).

O teste de popularidade de Jair Bolsonaro coincide com a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, semana passada, cuja movimentação já incomoda o capitão.

O petista começou o périplo rumo 2022 por Curitiba, passou por São Bernardo do Campo (SP), em Salvador, na Bahia, e fecha essa primeira etapa domingo (17) em Recife, Pernambuco.

Pesquisas qualitativas apontam que Bolsonaro começou a despencar com Lula Livre. Por isso o apelo para os estádios de futebol.

O diabo é que o presidente pode ouvir aquele surrado grito de guerra: ‘Ei, Bolsonaro, vai tomar no c…’

Mais do que amor ao futebol, Bolsonaro está de olho no adversário do PT e na reeleição em 2022.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247