Botafogo: se os cartolas não conseguem, que a torcida tome conta do clube!

Os torcedores precisam se unir para impedir a destruição do Botafogo, expulsar os atuais mandantes do clube e, assim, adquirir independência diante dos interesses privados que rodeiam o futebol

Torcida do Botafogo
Torcida do Botafogo (Foto: Vitor Silva/BFR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Juca Simonard

Os cartolas do Botafogo estão conseguindo destruir um dos clubes mais tradicionais do Brasil. Um clube que revelou boa parte da “nata” do futebol nacional e mundial, como Garrincha, Didi, Nilton Santos, Jairzinho e assim por diante - uma lista imensa; que, apesar da grande crise que vem sofrendo, continua sendo o time que mais revelou jogador para a Seleção brasileira e que tem grande responsabilidade nos três primeiros títulos mundiais do País.

Para os cartolas incompetentes que mandam no Botafogo há décadas, porém, isso não tem importância. Eles endividaram o time de forma absurda e usam isso como forma de justificar a mediocridade deles mesmos para gerir o clube - que, desde 1995, não ganha nada além do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.

A crise financeira no Botafogo, ao mesmo tempo, é usada como forma de chantagear os torcedores, afirmando que se o clube não se tornar empresa (S/A), o alvinegro terá de decretar falência, disputar as últimas divisões dos campeonatos nacionais e estaduais, e vender seu patrimônio.

A primeira questão que deve ser colocada é: como a situação chegou nesse ponto? De onde vem a dívida bilionária do Botafogo? Naturalmente, a resposta imediata é: pela incompetência dos dirigentes. Isso é unânime. Mas o fato é que não existe nenhuma transparência para os torcedores, que são os mais interessados no clube. Precisaria ver de onde vem todo esse problema, mapear a coisa objetivamente, para poder chegar a uma conclusão concreta do que deve ser feito para resolver a crise da equipe.

O grande problema é que, no Botafogo, o torcedor não tem voz. O Sócio Torcedor que contribui mensalmente com o clube não tem nem direito de votar em seus dirigentes. O poder de escolha sobre a direção do Glorioso fica restrita a pouquíssimas pessoas. Isso é um dos fatores que permite que essa burocracia parasita, composta por Mufarrejs, Rotenbergs e outros, continuem levando adiante este projeto de devastação.

Porém, esse não o único problema do Botafogo. Com a chantagem de falir o clube e a política incompetente e temarária dos dirigentes, os grandes empresários - através da grande imprensa venal e golpista - conseguiram convencer uma parcela da torcida que a única alternativa para salvar o clube é a sua privatização, colocando em seu comando banqueiros e capitalistas internacionais.

Isso é uma falácia! O projeto da Botafogo S/A desvia o foco do que deveria ser o objetivo central da torcida botafoguense: controlar o clube se livrando dos parasitas. 

De que adianta se livrar dos parasitas antigos e colocar o clube no controle dos parasitas internacionais? Devemos lembrar sempre que os bancos e os capitalistas internacionais são os principais sangue-sugas da humanidade. São eles que financiam golpes pelo mundo; que promovem a privatização de empresas públicas para sugar todos os seus recursos, numa política de terra arrasada; e assim por diante. 

A torcida do Botafogo acredita mesmo que a “iniciativa privada” é competente? Os exemplos mundo afora e no Brasil mostram que não. Muito pelo contrário: as grandes empresas são ainda mais incompetentes e corruptas!

A torcida botafoguense - e eu me incluo nisso - deveria lutar por outro objetivo. Os torcedores são os principais interessados no sucesso do Botafogo em campo - nenhum parasita, cartola ou banqueiro tem interesse real nisso. Por isso, a solução é realizar uma ampla mobilização, permanente, para que os torcedores (efetivos, que contribuem com o clube) assumam a direção da Estrela Solitária.

Para isso, as torcidas organizadas têm um papel importante. Então fica registrado meu apelo para todas elas. É preciso, ainda, realizar uma conferência de torcedores do Botafogo para discutir os rumos do clube, além de um programa de luta para derrubar os cartolas salafrários que estão atualmente na direção.

Um ponto de partida para essa mobilização é defender que todo Sócio Torcedor tenha direito de votar. Mas apenas eleições não resolverão todos os problemas. 

Não estou aqui para ditar regras. Coloco simplesmente que é preciso que os torcedores se unam para impedir a destruição do Botafogo, expulsar os atuais mandantes do clube e, assim, adquirir independência diante dos interesses privados que rodeiam o futebol (que gera um mercado bilionário, não vamos esquecer).

Se os cartolas do Botafogo não conseguem, que a torcida tome conta do clube!

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247