Brasil, um país que inclui e avança; Paraná, um governo violento e ineficiente

É uma pena que tenha sido ofuscada a notícia da visita de Kathy Calvin, presidenta da Fundação das Nações Unidas, ao Brasil. Primeiro pelos interesses da mídia e segundo pelo péssimo exemplo dado por Richa

É uma pena que tenha sido ofuscada a notícia da visita de Kathy Calvin, presidenta da Fundação das Nações Unidas, ao Brasil. Primeiro pelos interesses da mídia e segundo pelo péssimo exemplo dado por Richa
É uma pena que tenha sido ofuscada a notícia da visita de Kathy Calvin, presidenta da Fundação das Nações Unidas, ao Brasil. Primeiro pelos interesses da mídia e segundo pelo péssimo exemplo dado por Richa (Foto: Gleisi Hoffmann)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Na semana passada, em razão de tantos fatos tristes vividos aqui no Paraná, deixei de comentar a visita de Kathy Calvin, presidenta da Fundação das Nações Unidas, ao Brasil.

Duas declarações de Kathy durante sua visita foram emblemáticas. A primeira sobre o avanço do país no combate à desigualdade social:

"Estamos particularmente felizes de ver e aprender sobre o progresso que o Brasil fez em termos de reduzir a fome e a mortalidade materna, a mortalidade infantil, melhorando a cobertura para meninos e meninas, melhorando a equidade de gênero e assegurando que há uma inclusão no trabalho que tem sido feito para os cidadãos brasileiros".

A segunda, destacando o papel do Brasil na difusão de fontes limpas de energia e na promoção do desenvolvimento sustentável:

"Estamos impressionados com o trabalho que já vem sendo feito no País para garantir que você tenha um futuro com energia sustentável. Isso é algo que pode ser compartilhado pelo mundo e onde o Brasil é uma grande liderança".

São declarações de alento, diante da insistência diária da velha mídia, parafraseando este blog, em dizer que o Brasil está fadado ao fracasso, que a economia está em crise e que o governo da presidenta Dilma não tem capacidade de administrar e governar o Brasil.

Nenhum governo fraco, desestruturado ou irresponsável, consegue conduzir um país a estes resultados, principalmente considerando o curto espaço de tempo em que isso está ocorrendo.

A dimensão de acabar com a fome e com a miséria em um país é algo impactante para sua economia. Assegurar energia, limpa e sustentável, é fundamental para seu desenvolvimento.

As dificuldades econômicas da conjuntura atual, nem de longe assemelham-se as crises econômicas já vividas pelo Brasil. Esses resultados são essencialmente devidos às políticas desenvolvidas pelos governos Lula e Dilma. É por isso que, mesmo passando por um cenário de maior restrição econômica, continuamos gerando empregos e mantendo em patamares baixos o desemprego no Brasil.

Tudo isso, inclusive medidas de austeridade, feitas com o fortalecimento da democracia, com muito diálogo e respeito aos trabalhadores e movimentos sociais.

É uma pena que essa notícia tenha sido ofuscada, primeiro pelos interesses de parte da mídia que aposta na desestabilização do governo e desse projeto de inclusão. Segundo, pelo péssimo exemplo dado pelo governo do Estado do Paraná ao mundo, esbanjando violência, falta de respeito para com seus trabalhadores e ineficiência absoluta em apresentar índices ou programas, quaisquer que sejam, de boa gestão governamental. É uma pena!

Publicado no Blog do Esmael

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247