Lula, retorno inevitável

Aldir, acho que o Lula volta antes de 2022. Será? Um pressentimento.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Lula, Retorno Inevitável.

O Guilherme já chegou!

“Eu hoje me embriagandoDe whisky com GuaranáOuvi tua voz murmurandoSão dois pra lá, dois pra cáNo dedo, um falso brilhanteBrincos iguais ao colarE a ponta de um torturanteBand-aid no calcanhar”

Aldir, meu companheiro dos Céus!

Hoje é só bolero. Flutuando.  Pena que eu não possa “molhar o bico”. Caberia um bom vinho!

É alegria e “Papanguzada”.

Já explico.

Semana complicada. Sequer atentei para a festa pela aprovação da Lei Aldir Blanc.

Tentei falar com meu pai, em vão. Liguei pra minha mãe, ela estava ocupada, usando o método 8F na arrumação do ambiente para receber o Guilherme. Falei com o Luiz Alfredo, ele todo animado, dando conta de que já jogou no teu time e fez gol. Ele estava intrigado por não saber quem era o “Fofoca”.

Aldir, o nosso radar aqui de baixo é muito fraquinho. A gente demora demais pra captar as coisas.

Cara, até hoje, sexta-feira, estava “engolindo mosca”. Um verdadeiro Papangu de Lagoa Seca. Papangu, na versão de um amigo, é um passarinho lesado, sempre com cara de quem está dormindo. Parecido com o General Heleno Haiti, vulgo Amigo da Onça.

Desde 11 de março que não bebo um vinho, seria por isso?

Definitivamente, não!

Ansiedade. 

O Guilherme...

Nunca pensei que ficaria assim, os dedos das mãos rachando, uma gula insaciável, insônia, concentração zero, inspiração nenhuma.

Aldizinho, meu companheiro.

Vou te contar um segredo: eu não sei dançar porra nenhuma, tu acreditas?

Meu irmão, na hora que vi a foto do “bichim”, não sei explicar como liguei o celular, a Elis cantando Dois pra Lá, Dois pra cá. Tu acreditas que eu agarrei um cabo de vassoura e saí dançando magistralmente esse seu bolero irreparável. Pena que não filmei.

Tem mais. O Guilherme já chegou fazendo milagres.

Em 11 de março, “baixei” hospital com suspeita de COVID19. Foram dez dias de UTI, dois exames, muitas dúvidas dos médicos, duas altas, dois retornos, mais dúvidas e, felizmente, apenas uma pneumonia.  Quero confessar que preparei o inventário. 

De repente, numa reflexão profundamente idiossincrática (adoro essa palavra) cheguei à conclusão de que não era justo eu mudar de Patamar  sem conhecer o meu primeiro neto. Firmei um compromisso com ele e estou são e salvo. Agora é esperar o dia de conhecê-lo ao vivo. Creio que muito brevemente.

Aldir, o menino é a minha cara e, segundo as filhas de “Candinha”, assim que nasceu, teria dito: Vovô! 

Tu acreditas?

Vamos falar do Lula. O Imprescindível. O Presidente nos 200 anos da Independência.

Na última conversa que tivemos, semana passada, mostrei, por A mais B que Lula desde menino, dá “traço de arrodeio” na vida e  nessa turma toda, o povo já percebeu e é inevitável a volta dele. 

Foi assim com Getúlio.

Outro dia, num texto que você conhece, nominei os três canalhas-MOR da Nova República – Tancredo, FHC , Aécio e apontei o surgimento do quarto canalha , cravei que Aécio era o pai dessa desgraça que se chama Bolsonaro. 

Noutro texto anterior, quando falei dos “Punhos de Renda” a UDN e seu legado, também deixei claro que os militares golpistas  são profundamente incompetentes. Governaram por 21 anos e não ofereceram absolutamente nada de concreto nem do ponto de vista econômico e muito menos de democracia. Aliás, foram ditadores. Uns monstros!

Aldir, tu estás percebendo que a qualidade dos canalhas a cada dia piora?

Presta atenção:

Tancredo era tido como democrata, habilidoso, primeiro Ministro na crise de 1961, seria confiável e por aí vai.

FHC, não tinha voto. Inconfiável, segundo o PHA. Entreguista, basta ler o livro dele com o Enzo Faletto. Pregava o fim da Era Vargas, se elegeu com o Golpe do Real que não tem legado.  Comprou a reeleição.  Canalha intocável.

O Aécio, “Desintelectual”, sem lastro, sem sal, playboy, corrupto, vingativo, um sujeito que sugere matar um primo. 

A maior obra desse idiota é o Bolsonaro. É mole?

Aldizinho, a volta de Lula é inevitável.

O povo é de uma sabedoria impercebível. Saca longe. 

Vá organizando a massa revolucionária do Patamar de cima. Não deixa ninguém de fora.

Uma pequena lista: O Betinho, Henfil, a Elis, Dona Maria, o Herzog, Dona Mariza, Prestes, a Olga, Brizola, Arraes, Fausto Wolff, Marighella, o Gregório Bezerra, Darcy Ribeiro, Chico Mendes, PHA, o Aloysio Biondi  e mais gente que tu conheces.

Vitória no primeiro turno.

200 anos de Independência. “Traço de Arrodeio” naquela turma toda incluindo a Rede Globo, bancos, Forças Armadas, escolas particulares, igrejas de aluguel dentre outras.

Semioticamente. 

Foto de Lula num caminhão pau-de-arara uma frase dizendo assim:

EU ESTOU CHEGANDO!

Aldir, acho que o Lula volta antes de 2022.

Será?

Um pressentimento.

Beijo grande nessa tua salutar falta de juízo

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247