Caras do Fascismo – 2

No dia 8 de agosto, o Brasil passava o número de 100 mil mortes. No mesmo dia, o bolsonarista e assessor parlamentar comissionado, Eder Borges, fazia um post de uma foto com ao menos 15 pessoas sem máscara: “Pequena aglomeração da Direita em nome da causa nobre do churrasco”

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

No dia 8 de agosto, o Brasil passava o número de 100 mil mortes.

No mesmo dia, o bolsonarista e assessor parlamentar comissionado, Eder Borges, fazia um post de uma foto com ao menos 15 pessoas sem máscara: “Pequena aglomeração da Direita em nome da causa nobre do churrasco”, descreveu a foto de uma turminha sorridente.

Estavam ali na foto Oswaldo Eustáquio, preso recentemente, especialista em fake news, e o delegado Gastão Scheffer Netto, candidato fracassado em 2018. 

Gastão mora ao lado da antiga Vigília Lula Livre. Fez de tudo para ficar conhecido em maio de 2018, quando pela manhã destruiu a caixa de som de um trabalhador contratado pela Vigília.

Gastão tentou argumentar – e alguns jornalistas experientes engoliram -, que ele teria atacado a vigília porque à noite sua filha, recém-nascida, não conseguia dormir. Mas qualquer um sabia que o acampamento já não estava ali no local e as atividades se encerravam às 19h30. Começavam às 9h.

Ninguém disse isso, mas o trabalhador de som atacado é negro e vive da sua operação de áudio em eventos. A destruição e o dia de fúria holywoodiano custou bem caro.

Gastão saiu em outdoors na região que diziam: Faça como o delegado Gastão e defenda sua família. Gastão também escreveu Bolsonaro 2018 no meio da rua, insuflando moradores contra a vigília e queimando pneus. Borges constantemente atacava a Vigília e arrumava confusão e brigas por lá, como nalgumas noites que fazíamos entrevistas na Casa da Democracia.

A foto no fundo revela a ideologia de Gastão e sua turminha, como opinou um amigo psicanalista: defendem apenas a própria família e desprezam os outros.

Que fique pra História. No dia que alcançamos 100 mil mortos, havia gente se aglomerando para um churrasco e desprezando máscara e distanciamento. Essas coisas não se desprezam.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email