Carro que ameaçou o tromPetista é de bombeiro do DF

"Pertence a Rodrigo Luiz Gomes Pieruccetti o Ford Ranger cujo motorista ameaçou com uma arma o trompetista Fabiano Silva Leitão Duarte", informa Marcelo Auler

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução/Twitter/@Trom_Petista)


Pertence ao 1° Sargento do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal Rodrigo Luiz Gomes Pieruccetti, de 46 anos, o Ford Ranger, de cor preta, placa RED9E79, cujo motorista na noite de sábado (26/11) ameaçou com uma arma o trompetista Fabiano Silva Leitão Duarte, popularmente conhecido como “Fabiano Trom_petista”.

Após ver o motorista do carro lhe apontar uma arma, Fabiano não se intimidou. Emparelhou seu carro com a caminhonete Ford provocando o motorista do carro a repetir a ameaça e mostrar a arma. Ela não reapareceu, num sinal de claro de acovardamento. O fato foi registrado em Boletim de Ocorrência e vai render processos segu ndo informou a advogada paranaense Tânia Mandarino, do Coletivo de Advogadas e Advogados pela Democracia (CAAD) que defende o trompetista.

Atualmente o suboficial está lotado na Casa Civil do Governo do Distrito Federal (GDF) na função de “segurança de pessoal”, pela qual recebe uma gratificação de R$ 1.793 que se somam aos R$ 10.927 de proventos líquidos (o bruto é de R$ 12.535) como sargento do Corpo de Bombeiros Militar do DF.

O registro da caminhonete fotografada pelo próprio trompetista – placa RED0E79 – foi repassado por uma fonte ao Blog Marcelo Auler – Repórter. A mesma fonte encaminhou os dados do proprietário, constando nome, filiação, e os números de seus documentos. Sua Carteira de Habilitação venceu no dia 8 de novembro, mas ele tem um mês para regularizar a situação.

Elogios como segurança

Nas Redes Sociais o sargento foi identificado como o motorista da caminhonete na hora da ameaça ao trompetista – que concorreu à Câmara Distrital em 30 de novembro pelo PT, sem se eleger. Quando o trompetista emparelhou seu carro com o Ford Ranger e filmou-o, a arma não foi exibida. Nas mãos do motorista da caminhonete apareceu apenas um celular.

A se confirmar que era o próprio Pieruccetti na direção do carro certamente o governador Ibaneis será cobrado a explicar como um sargento, que atua na segurança de pessoas da Casa Civil – e que tem a função de salvar vidas -, saí pelas ruas de Brasília ameaçando outros apenas por estar em um carro com adesivos do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. Equipara-se assim, no melhor estilo, aos fanáticos bolsonaristas que alimentam movimentos golpistas reivindicando uma hipotética anulação das eleições.

Em julho de 2021, o sargento Pieruccetti foi um dos 27 militares elogiados por ato do presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Rafael Prudente, pelo “zelo e profissionalismo” ao funcionarem como “responsáveis pela segurança institucional do Governador em exercício no período de 15 a 18 de julho de 2021”. Naqueles quatro dias quem esteve à frente do governo do GDF foi o próprio Prudente, uma vez que o governador Ibaneis Rocha estava de férias e seu vice, Pacoo Brito, de licença sem vencimentos.

Dificuldades na Delegacia

A ocorrência da noite de sábado foi registrada na 5ª Delegacia pelo próprio trompetista, com o número 10512/2022. A vítima esteve inicialmente por volta de 21h12 e constatou o desinteresse de alguns policiais no registro da queixa. Alegaram até que a esposa do trompetista que o acompanhava no carro – não apenas ela – não poderia servir de testemunha. Também questionaram se Fabiano nada tinha feito anteriormente ao motorista da caminhonete ou mesmo não o teria xingado. Naquele momento não se conhecia o nome do proprietário do carro. O autor da ameaça constou como “desconhecido”.

Após um telefonema da advogada paranaense Tânia Mandarino, do CAAD, Fabiano voltou ao distrito policial. Apresentou ao delegado Watson Warmling um aditivo ao registro requerendo “de acordo com a Lei vigente, na condição de vítima do delito descrito no informativo referente à Ocorrência Policial nº 10512/2022 – 5ª DP, a instauração de procedimento apuratório contra a(s) pessoa(s) de Desconhecido, autor do ilícito”.

Ele se comprometeu a apresentar a devida queixa-crime em um juízo criminal, independentemente da conclusão da investigação. Tem um prazo de seis meses para fazê-lo. A investigação criminal será feita por policiais da 3ª Delegacia, cuja jurisdição abrange o bairro do Cruzeiro, onde o fato ocorreu. A titular da delegacia já foi comunicada a respeito. A advogada Mandarino promete tomar todas as medidas possíveis para punir o autor da ameaça.

Condenado por homicídio

O sargento, em sociedade com Luiz Gustavo Alves Pieruccetti, é proprietário da empresa RLGP7 Bikebar BSB Ltda. Tem como atividade econômica principal o “serviço de organização de feiras, congressos, exposições e festas”. “A RLGP7 acumula ainda o comércio varejista de bebidas”. A empresa, sediada no Park Way, em Brasília, já teria prestado serviços ao GDF.

Segundo o Jornal de Brasília de 29 de maio de 2013 – Oficiais e sargentos do Corpo de Bombeiros são condenados por morte de bombeiro no lago Paranoá – Pieruccetti, junto com o também sargento Francisco Erivan Brito e os oficiais Eloízio Nascimento e Eduardo Luiz Gomes foram condenados pela Auditoria Militar do DF a um ano de prisão pela morte do 2º sargento Washington Nunes Pinto e Silva. Ele morreu durante o treinamento para mergulhador, no Lago Paranoá. Os acusados foram denunciados pelo Ministério Público por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Diz a reportagem:

“Silva era bombeiro há 15 anos. Em setembro de 2008, durante a prova do curso de mergulho, o militar tentava atravessar o lago enquanto mergulhadores o seguravam e o afundavam, dificultando o nado (prática conhecida como caldo). Ele teve uma parada cardiorrespiratória em virtude de afogamento.”

Pelo Facebook pessoal de Pieruccetti e um e-mail da empresa RLGP7 com seu nome, o Blog procurou o sargento. Continuamos aguardando sua explicação para trazê-la nessa reportagem.

Abaixo o vídeo feito pelo trompe-tista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247