Carta a Marina

"O povo brasileiro e o Brasil precisam de todos nós do campo popular, Marina, que temos inserção com a nossa gente, nesta hora dramática", escreve o colunista Vivaldo Barbosa

www.brasil247.com - Evangélica, Marina Silva perde apoio entre evangélicos
Evangélica, Marina Silva perde apoio entre evangélicos (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)


Por Vivaldo Barbosa

Marina, por não dispor de seu endereço, dirijo-me a você por aqui. Melhor assim, pois nosso assunto não é particular.

Te escrevo, Marina, pois li hoje sobre a sua indignação pela contratação, pelo PDT, de marqueteiro para promover o partido e para campanha de Ciro Gomes nas próximas eleições presidenciais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Você se indignou, Marina, porque viu nessa contratação a inversão dos valores que devem presidir o debate político, “é a política vista como um produto a ser vendido a qualquer custo e sem limite ético”. E por ser o marqueteiro quem revelou ser nos últimos tempos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Toda razão, Marina.

Talvez você não tenha percebido outro detalhe na contratação: o salário do marqueteiro é de 250 mil reais por mês. E com dinheiro do Tesouro Nacional, pois decorre do Fundo Partidário. Os recursos do Fundo Partidário destinam-se a promover o debate político, o aprofundamento das questões ideológicas e programáticas e valorizar a formação da sua militância e a elevação de seus quadros. A contratação do marqueteiro “representa a antítese do debate”, como você mencionou. Infelizmente, a utilização dos recursos do Fundo Partidário tem sido desvirtuada até para fins igualmente condenáveis ou até piores ainda, pelo PDT e por outros partidos.    

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

É bom possível que os dirigentes do PDT sintam necessidade de procurar dar outra imagem ao partido, tão desgastado pelos desvios de conduta e de postura política de seus dirigentes. Saíram do trabalhismo, desrespeitaram os ensinamentos de Brizola, seguem uma linha fisiológica e estão a se aliar com os herdeiros da ARENA, o partido que deu sustentação ao regime militar. Ah Brizola, estaria sofrendo tanto se estivesse aqui assistindo a tudo isto. E o marqueteiro estará aí para procurar enganar, iludir, “a qualquer custo e sem limite ético”, você disse, Marina.

Isto me levou à reflexão sobre o seu papel na política brasileira, no Brasil sofrido de hoje.

Você é filha do Brasil, Marina, autêntica representante da nossa gente, crescida nos seringais, enfrentou e superou as imensas dificuldades que o nosso povo se depara no seu dia a dia, inspirou-se em Chico Mendes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Te conheci, Marina, e trabalhamos juntos, você Senadora, líder do Partido dos Trabalhadores, eu Deputado Federal. Como você sabe, minha militância sempre foi no trabalhismo. O trabalhismo é o responsável pelo de melhor que se fez no Brasil: a legislação trabalhista, a organização da Previdência Social; a estruturação do Estado Nacional com capacidade de defender nossa soberania, assegurar o domínio das nossas riquezas e intervir na economia para enfrentar os grupos econômicos daqui e de fora; o desenvolvimentismo, que incutiu no povo brasileiro a ideia de que ele tem capacidade para superar o atraso; implantou as estatais estratégicas. O PT e os governos Lula e Dilma mantiveram essas conquistas e acrescentaram a superação da pobreza e da miséria, mesmo que algumas áreas sob influência de grupos da USP proclamassem distância do trabalhismo.

Você, Marina, é a maior e melhor lutadora da questão ambiental. Você deu o toque indispensável à compreensão do meio ambiente: diz respeito à preservação da vida, da vida do povo brasileiro. Este toque popular tornou você única e singular a melhor entender o significado desta luta.

O conservadorismo, especialmente seu porta voz, os meios de comunicação, sempre procuram utilizar grandes figuras e grandes ideias em seu proveito. As grandes figuras sempre se libertaram, mesmo que por caminhos às vezes tortuosos. 

O povo brasileiro e o Brasil precisam de todos nós do campo popular, Marina, que temos inserção com a nossa gente, nesta hora dramática. Os acontecimentos estão aí, não fomos nós que fizemos a história, nossa história se fez. E se faz agora em torno da liderança de Lula. É por aí que nosso povo vai se salvar, encontrar o seu caminho. 

Venha conosco, Marina. Aqui é o seu ambiente, aqui está nossa gente. Não é em outro lugar.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email