Cem dias de bolsonada

"Viu-se um festival de estultices, de resto à altura da famiglia corrupta que usurpa o poder", diz Ricardo Melo, do Jornalistas pela Democracia, ao comentar os cem dias do governo Jair Bolsonaro; "O Brasil vive uma vergonha atrás da outra. Parece incrível, mas o país está sendo governado por uma casta de larápios incapaz de dirigir um carro de pipoca. Dispensável descer a detalhes o que as notícias se encarregam de divulgar no dia-a-dia"

Cem dias de bolsonada
Cem dias de bolsonada (Foto: Reuters)

Por Ricardo Melo, do Jornalistas pela Democracia

A cerimônia de comemoração dos cem dias do impostor Jair Bolsonaro deveria passar numa sexta-feira 13. Nada, nada mesmo, mexe com os problemas que afligem o povo. Viu-se um festival de estultices, de resto à altura da famiglia corrupta que usurpa o poder.

Pergunta: qual medida concreta foi apresentada? Nenhuma. Apenas declarações de intenções sobre temas acessórios. Todas dependendo de iniciativas que não se sabe algum dia serão implementadas. Mas a mídia de cofre cheio comemora por antecipação.

O Brasil vive uma vergonha atrás da outra. Parece incrível, mas o país está sendo governado por uma casta de larápios incapaz de dirigir um carro de pipoca. Dispensável descer a detalhes o que as notícias se encarregam de divulgar no dia-a-dia.

Mas vale a pena citar. A Educação, anuncia-se, foi terceirizada para famílias. O tchutuca Paulo Guedes anuncia que todo o Brasil está à venda. O anencéfalo Ernesto Araújo expele da Apex quem não reza pela sua cartilha (palmas para o demitido: ainda bem que tem gente que aparentemente pensa!) Na Empresa Brasil de Comunicação (EBC), um coronel acaba de ser nomeado diretor-geral sem nunca ter editado uma notícia, assistido a um vídeo ou ter contato com mídia. E por aí vai.

O panorama é aterrador. Revela, porém, que o tenente Bolsonaro se transformou rapidamente em instrumento dócil do grande capital. Vai continuar, junto a sua prole de beócios, com suas cretinices em tuítes, pois esse é seu limite “intelectual”. Mas já foi enquadrado pelo grande capital para aprovar a liquidação da aposentadoria, rifar a soberania nacional e eliminar os direitos dos trabalhadores –e é isso que interessa a este pessoal. Sem isso, Bolsonada tem que pedir para sair, ou vai ser saído. Podem escrever.

O extermínio do Minha Casa, Minha Vida, a violência contra os jovens que sonham com o acesso à universidade, as agressões contra mulheres, a destruição da indústria nacional com o fim de incentivos, a política externa independente, a defesa dos pobres e oprimidos inocentes transformados em alvo de 80 tiros de snipers, a entrega da base de Alcântara aos americanos, o destino de 40 milhões de desempregados de fato – nada disso interessa a quem colocou os Bolsonadas no poder.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247