Cem dias Sem nada

Estamos diante de governo que não governa, apenas aponta os erros e fragilidades de gestões anteriores, para mascarar e desviar o foco de sua má gestão pública

Cem dias Sem nada
Cem dias Sem nada

Hoje eu gostaria de escrever muito bem sobre os CEM dias do governo que iludiu as pessoas, prometendo um mundo melhor, um governo que frustrou as últimas esperanças de um povo castigado há 6 anos por uma crise econômica interminável.

Gostaria de elogiar um presidente que mais parece uma xerox mal tirada de Fernando Collor, aquele Caçador de Marajás, que caiu por um ser um deles,...

Não preciso ir muito longe pra dizer que engolir um presidente que disse que "Milicianos são bem vindos em seu gabinete", que era amigo e vizinho de um dos assassinos da Vereadora Marielle Franco, da qual ele foi o único que não se pronunciou consternado por sua morte, é uma tarefa quase sobre-humana.

Eu queira estar aqui e dizer que o novo presidente , em CEM dias fez ao menos o dever de casa na Saúde e Educação e não uma perseguição implacável contra esquerdistas que sobraram em cargos essenciais nessas pastas,...

Gostaria de elogiar uma presidente que fizesse um decreto que no mínimo beneficiasse a vida das pessoas e não um que volta atrás quase sempre.

Discutir o mérito de quem é rotulado de Comunista somente por se opor ao presidente de extrema e ridícula direita, é o mesmo que rotular todos os seus aliados e apoiadores de fascistas, num a retórica que não chegará a lugar algum.

Por que ao invés de tentar justificar a inexperiência de um presidente que governa diretamente do Twitter com os seus 3 filhos, os seus aliados não enxergam e aceitam o despreparo do candidato de aeroporto, que parece ter percebido só agora, que a eleição acabou e foi eleito pro cargo mais alto da República Brasileira.

Como elogiar um presidente que se incomoda mais com a sexualidade dos LGBTQ´s, do que com a vida humana, ceifada como no caso dos oitenta tiros cinematográficos no músico negro carioca quando ia a um chá de bebê com a família?

Como confiar num presidente que quer impor a ditadura da bala e do medo, forjada como combate a violência urbana e amparada sob o escudo das Forças Armadas?

CEM dias com promessas como extinção de ministérios e fusão de pastas, que em nada mudou a vida das pessoas.

CEM dias sem nenhuma obra estruturante.

CEM dias com o mesmo caos na saúde educação.

CEM dias sem gerar empregos fora os dos cargos comissionados criados.

CEM dias trocando de ministros como quem troca de dieta.

CEM dias mostrando sua incapacidade intelectual de governar, travestida de ataques incessantes aos seus opositores.

CEM dias apresentando os seus 3 filhos como autoridades, auxiliares, conselheiros e colaboradores diretos, importantes, fundamentais e imprescindíveis para que possa governar, mesmo cada um sendo eleito para poderes distintos da República.

CEM dias sem argumentos para a defesa de suas ideias mirabolantes, duramente criticadas dentro e fora desse País.

Resumindo, podemos afirmar que não só a popularidade e o descrédito do Presidente Bolsonaro que está despencando, a paciência dos seus eleitores, do legislativo, Judiciário, das Forças Armadas e dos seus opositores também e, o que isso pode resultar? Num processo de impeachment mais célere, robusto e necessário, do que todos aqueles que o precederam.

Ninguém aguenta mais 3 meses de recessão, de aumento dos combustíveis e de medidas que não melhoram a vida das pessoas.
Bolsonaro conseguiu encantar eleitores que jamais votariam nele, seja por protesto, desilusão, falta de opção, revolta ou atém mesmo na esperança em dias melhores . Mas, também tem desencantado numa velocidade bem maior e quase da luz, da qual jamais imaginou...

Tiraram Collor por uma simples Fiat Elba, Dilma por pedaladas fiscais que nunca aconteceram de fato. Agora imaginem o tanto de motivos reais, que o presidente BOLSONARO em tão pouco tempo proporcionou, que são extremamente relevantes e contundentes para a abertura do seu processo de Impeachment?

Se o País fosse uma nação séria, afirmo com todas as letras, que desde que os "negócios inconclusivos" da família Bolsonaro com o ex-Motorista/Assessor Fabricio de Queiroz na mídia ( leia-se antes da sua posse), eram motivos suficientes para o seu adiamento e abertura de inquérito criminal.

Estamos diante de governo que não governa, apenas aponta os erros e fragilidades de gestões anteriores, para mascarar e desviar o foco de sua má gestão pública.

O Presidente e seu parlamentarismo familiar já mostraram que não tem condições de se perpetuar no poder, cabe principalmente a Câmara e Senado federais, fazer o dever de casa, assim como os tribunais superiores, para garantir que a democracia – conquistada às duras penas durante 21 anos de ditadura – seja o principal e mais importante pilar da nossa República.

Fora Bolsonaros ontem, hoje, amanhã e sempre, porque o Brasil merece um governante que realmente honre o poder, a faixa, a caneta e o mandato, que foi democraticamente eleito pelo e para o povo e, não alguém que brinca de forte apache, com Golden Shower e ataques a quem discorda de suas ações.

Vivemos num País onde o maior ícone da democracia, o eterno presidente do povo Luis Inácio Lula da Silva está há 1 anos preso, enquanto que 90% dos verdadeiros bandidos da famosa Operação Lava Jato estão gozando de seus furto, com tornozeleiras, livres , leves e soltos em casa.

CEM dias SEM governo, até quando o Brasileiro terá de aguentar?

Só espero jamais ter de ouvir um #VoltaTemer ou #VoltaCollor, porque #VoltaDilma ou #VoltaLula , enquanto essa situação não mudar, o povo jamais se cansará de gritar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247