Chega de Estado policialesco!

www.brasil247.com - Moradores do Jacarezinho (RJ) criticam chacina que matou 28 pessoas
Moradores do Jacarezinho (RJ) criticam chacina que matou 28 pessoas (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)


“O capitalismo cria o Homem conforme as suas necessidades”, a frase do filósofo Antônio Gramsci está tão viva, como está o capitalismo.

A emergência que o pequeno Miguel (mineiro) teve foi grandiosa: Fome. Dona Célia, a mãe dele, não tem emprego, e possui prole de quatro vidas. E o Brasil está inundado de facínoras. O problema do pobre no Brasil pode ser resolvido: basta esterilizar. Pensamento meu? Nunca.

Tal ideologia partiu da boca de um deputado...que durante 28 anos viveu sob o manto sagrado de um capitalismo feroz. E depois conseguiu a façanha de ser presidente da República. E os senhores do mando e do comando nacional testemunharam o nascimento de um “mito”.

Mito este, que fez da negligência sua companheira; especialmente durante a crise pandêmica, que  esvaziou o país: subtraindo 600 mil pessoas. Houve bairrismo ao general intelecto. Porém ele venceu.

O capitalismo fez nascer novos milionários durante a pandemia. As classes dominantes sempre foram manipuladoras. Dona Célia? Fora substituída por uma câmera, em seu trabalho de segurança, na empresa da qual foi mandada embora.

O capitalismo quer ser livre. Já não quer produzir mercadorias. Ele não rasteja, ele se reproduz a partir do “empréstimo consignado” e de outras formas voluptuosas de “reprodução financeira”. Isso gera miséria social e concentra riqueza instantânea em mãos neoliberais usurpadoras.  Portanto, multiplicar polícias para controlar a “horda de “miseráveis” inconformados, tornou-se uma prática hitlerista e necessária.
É urgente varrer o estado POLICIALESCO “calígulal” – inaugurado na figura da guarda nacional, criada em 1831, e que exterminou 20 mil conselheiristas , no arraial de Canudos.

O estado POLICIALESCO mata pessoas com necessidades especiais, sem dó. E tal fato é barbárie. Acabar com tal hegemonia, é urgente para fazer dos “direitos humanos”  uma práxis; e não uma utopia partidária.

#BomdiapresidenteLulaolivro

#ValReiterjornalismihistórico

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247