Ciro e Lula juntos nas eleições de outubro

Acredito na inteligência de Ciro, é um quadro preparado para ganhar as eleições e governar o Brasil. Acredito na liderança de Lula e na sua capacidade de aplicar a inteligência a serviço de nosso povo

Ciro e Lula
Ciro e Lula (Foto: José Rainha Júnior)

A história da política se escreve com a ciência e a arte, na ciência se explica as causas das contradições entre as classes sociais na sociedade, a arte é a habilidade de conduzir as lutas e as contradições nas disputas das classes. Ciro, como Lula, são dois "artistas" na arte de fazer política. Os dois tem longa experiência, um foi governador, deputado e ministro de Estado, o outro deputado e presidente da República.

Somente alguns ignorantes, que acham que é dirigente partidário quem vive falando na mídia como uns papagaios, repetindo aquilo que os jornais da burguesia publicam todos os dias, pensam que as eleições de outubro não terão Ciro e Lula no mesmo palanque. Se o mestre Lula não pedir para alguns papagaios destes calarem o bico, eles poderão trazer serias dificuldades na aliança e jogar tudo a perder, permitindo a direita e a extrema direita ganharem as eleições em outubro. É bom não esquecer que a lógica do povo é a lógica da vitória.

E o povo tem demostrado isso tanto na solidariedade a Lula como confirmando que não querem a volta da direita do PSDB e nem a extrema direita fascista de Bolsonaro. A pergunta que todos fazem: Lula será candidato? Se a prisão é política a candidatura também é uma questão política, então tudo será definido com ações políticas.

É bom não se esquecer que foi uma ação política de nossa esquerda, no objetivo de impedir que políticos corruptos disputassem as eleições, que aprovou o projeto de lei da ficha limpa. Faltou inteligência dos autores desta proposta, certamente eles achavam que o Estado já tinha um dono com o governo do PT. Aqui vale um velho ditado "o feitiço virou contra o feiticeiro". A tal ficha limpa em um Estado que é comandado por uma elite reacionária e corrupta, os organismos repressivos deste Estados como o Ministério Público, Policia Federal e o Judiciário, jamais iriam impedir as candidaturas dos seus aliados e permitir inimigos serem candidatos. Santa ingenuidade.

O Estado tem dono, os capitalistas, o capital tem as eleições como forma "democrática" de eleger os seus e dominar as classes através do controle do estadão. Tudo é um jogo do interesse do capital, então o capital sabe que a política de governo do PT não atende mais aos interesses do capitalismo, daí que o projeto petista precisava ser derrotado e o PT não voltar a governar o Brasil. Eles já fizeram isso no passado, como foi o caso do Presidente Getúlio Vargas, que devido as preções e perseguições políticas da época e não cedendo aos interesses Imperialistas, acabou cometendo o suicídio.

O projeto que o pré-candidato Ciro está apresentando é para enfrentar o mercado e não está dentro do projeto dos bancos e nem do mercado. Vai no desencontro do Imperialismo, portanto Ciro não é e não vai ser o candidato da elite de Casa Grande. Acontece que nas regras deste jogo "democrático", diga eleitoral, a burguesia precisa ganhar o jogo e manter a política do Estado sobre seu domínio, precisa de um nome que esteja na altura de comandar o Estado sobre seu controle e domínio de acordos as regras da política econômica ditadas pelo consenso de Washington.

Neste momento de nossa história a elite da Casa Grande não produziu este nome, que pudesse cair nos gostos das massas excluídas e despolitizadas, por isso eles vão fazendo suas pesquisa de opinião pública para ir sentindo o gosto popular dos candidatos. Se a elite não conseguir fabricar um nome de consenso do capital, poderemos não ter as eleições, o que seria um golpe dentro do golpe, ou seja, aproximar daqueles que possam estar mais próxima de seu projeto, daí que subestimar o Bolsonaro é falta de inteligência.

A crise que por hora enfrentamos, é de projetos. Este negócio de corrupção e que os políticos são todos ladrões, é coisa da invenção da burguesia para vender um discurso à população que todo político não presta, ou seja, não prestam os da esquerda, já que os deles são todos ótimos. A nossa esquerda caiu nesta armadilha. Lembra o que disse um dia o Lula? "No meu governo não vai ficar nada para debaixo do tapete toda denuncia será apurada e os culpados serão punidos". Dito e feito, só esqueceu que os que seriam denunciados e punidos não era os deles e sim os nossos. Isso foi feito com o mensalão, uma armadilha para derrotar o governo do PT, condenando os melhores quadros do partido e os colocando na cadeia e depois deram o golpe em 2016 derrubando o governo Dilma.

A disputa que está em jogo é uma disputa de projetos. O dos imperialistas das privatizações, do controle das nossas empresas estratégicas, de nossa Amazônia, de nossos minério e petróleo. O nosso, que é de esquerda, tem que preservar todo patrimônio do povo brasileiro, que vai, além de ganhar as eleições, precisa ter um projeto de um Brasil nação, ou, no mínimo, nacionalista na defesa de nosso patrimônio das empresas públicas, de nossa Amazônia, de nosso petróleo, de nossas terras e nossos minérios.

Para isso acontecer o nosso candidato eleito precisa governar com as organizações do povo, como os movimentos populares, sindicais, sociais e toda nossa intelectualidade comprometida com as causas da nação. Precisamos valorizar a nossa cultura, a nossa arte, como valores de nossa gente que é um patrimônio de nossa Pátria .Sem este projeto e sem esta aliança com as organizações do povo, sem a aliança com todos os partidos de esquerda e aqueles comprometidos com o Brasil Nação inseridos nas mudança estruturais de nosso País, não será possível enfrentar a estrutura do capitalismo sobre o controle do Imperialismo.

A Venezuela apesar de sua estrutura econômica não ter musculatura para a garantia do básica de seu povo, é um exemplo que é possível não se entregar as garras do Império com sua política econômico usurpadora e assassina dos povos latino-americanos.

A disputa de outubro é contra o fascismo e contra o Imperialismo. É uma disputa de projetos de que Brasil nós queremos e a elite global começou esta campanha há muito tempo e nossa esquerda não percebeu. A Rede Globo colocou em todos seu telejornais, diurnos e noturnos ,"Que Brasil você quer para o futuro", e o povão está aparecendo nos horários nobres todos os dias para dar a sua opinião, ou seja, a opinião da manipulação para o povo não votar em políticos corruptos. E corruptos para os fascista é a esquerda. Como eles não encontraram ainda um nome para conduzir os seus projetos, vão testando nomes na opinião pública, veja o Joaquim Barbosa, Luciano Huck... Ou nossa esquerda busca a unidade na ciência e na arte enquanto há tempo ou vamos padecer no paraíso.

Acredito na inteligência de Ciro, é um quadro preparado para ganhar as eleições e governar o Brasil. Acredito na liderança de Lula e na sua capacidade de aplicar a inteligência a serviço de nosso povo. Isso ele já provou na prática, durante oito anos como Presidente da República. Tenho convicção que o bom censo vai prevalecer e a liderança em conjunto com a inteligência vai prevalecer e o nosso povo vai agradecer.

Lula com certeza deve deixar a cadeia em breve, porque se não houve motivo e nem causa para prendê-lo, também não haverá motivo e nem empecilho para soltá-lo. Isso seria uma decisão inteligente da suprema corte e da elite da Casa Grande. Não nos esqueçamos deste velho ditado: "Entre os anéis e os dedos, que se vão os anéis". Esta é a arte de fazer política. E isso a Burguesia faz com perfeição.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247