Com Boulos fora da corrida, Haddad ganha mais força para enterrar tucanistão em SP

"Será uma disputa dura, provavelmente resolvida só no segundo turno. Mas que aponta para o fim do tucanistão em São Paulo", escreve o jornalista Rodrigo Vianna

www.brasil247.com - Fernando Haddad e Guilherme Boulos
Fernando Haddad e Guilherme Boulos (Foto: Flickr/Haddad | Reprodução/Facebook)


Por Rodrigo Vianna 

A pesquisa Quaest, divulgada na última semana, já dava sinais muito positivos para o PT: o partido jamais havia largado tão bem numa disputa pelo governo paulista.

Fernando Haddad lidera em todos as simulações. No Cenário com mais candidatos, o resultado é:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Haddad 24%

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

França 18%

Tarcísio 9%

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Boulos 7%

Renata 3%

Garcia 3%

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Há dois pontos que podem favorecer ainda mais o candidato do PT.

1 Lula também lidera a corrida presidencial em São Paulo. Ah, mas Lula é o líder em todos levantamentos no Brasil desde ano passado, qual a importância de liderar entre eleitores paulistas?

Ora, Lula e Dilma jamais ganharam em São Paulo, mesmo quando venceram as eleições de 2002/2006/2010/2014. O estado sempre foi uma fortaleza da oposição tucana. Mas agora, com o PSDB esfacelado, o bolsonarismo parece ainda incapaz de reaglutinar o eleitorado paulista de direita e centro-direita.

Abre-se, portanto, uma janela importante para o PT.

2 Guilherme Boulos acaba de anunciar, nesta segunda-feira (21/03), que vai abandonar a candidatura ao governo, para se lançar a deputado federal pelo PSOL. Os 7% de Boulos devem migrar para Haddad.

Assim, o PT muito provavelmente terá um candidato que partirá de 30% ou 35% já no primeiro turno.

Vamos agora aos obstáculos...

1 Haddad é o candidato com mais rejeição. Segundo a Quaest, 53% dizem que não votariam nele, contra 37% que rejeitam Marcio França e 27% que dizem “não” ao bolsonarista Tarcísio. O petista precisa superar essa barreira, que pode em parte ser atribuída ao antipetismo - forte especialmente nas cidades de médio porte no interior do estado.

2 Tarcísio tem o perfil típico para agradar o eleitor de linha conservadora paulista. Com o fim do malufismo (que, por sua vez, era herdeiro do ademarismo), há um espaço vazio para alguém que fale em “PM pra cima dos bandidos”, “valorização do empreendedor” e defenda “valores da família” -  mas sem os exageros de Bolsonaro. Tarcísio tem esse perfil, e dialoga bem com empresários.

Por fim, uma incógnita: o que fará Marcio França? O eleitor de França (isso está bem claro nas pesquisas) se divide em dois blocos: um é conservador “moderado”, o outro é centro esquerda moderado (e desconfiado do PT, mais próximo do cirismo).

Reparem que França pode até ser um anteparo ao crescimento de Tarcísio: ele está à frente do bolsonarista na pesquisa e, nesse sentido, a presença do candidato do PSB no primeiro turno poderia judar Haddad, já que impediria que o voto conservador moderado seguisse em bloco para Tarcísio (ou para Rodrigo Garcia, do PSDB, que terá dificuldades por causa da grande rejeição a Doria).

Por outro lado, sem França na corrida Alckmin (que vai se filiar ao mesmo PSB) estaria mais livre para romper resistências a Haddad no interior paulista.

Será uma disputa dura, provavelmente resolvida só no segundo turno. Mas que aponta para o fim do tucanistão em São Paulo.   

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email