Consciência popular requer polarização

"Não é Lula quem polariza. A polarização está na realidade", afirma o sociólogo Emir Sader. "Quem polariza a sociedade é o neoliberalismo, que só atende aos interesses das oligarquias, dos bancos, das grandes empresas, diminuindo e liquidando as políticas sociais", diz ele

Ex-presidente Lula em ato com artistas no Circo Voador (RJ)
Ex-presidente Lula em ato com artistas no Circo Voador (RJ) (Foto: Midia Ninja)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Polarizar significa definir com clareza os polos que se opõem no país. Hoje no Brasil a consciência da população depende da clareza que tenha sobre a polarização fundamental: entre o governo atual e as forças democráticas. A consciência de que a vida de todos e a situação do país piorou tanto a partir da ruptura da democracia e da instauração de governos antipopulares e antidemocráticos.

É a falta de consciência suficiente do povo que tem feito falta para que existam mobilizações muito mais amplas hoje no Brasil. Não é Lula quem polariza. A polarização está na realidade. Por um lado, o governo e suas políticas, que enriquecem mais ainda os ricos e empobrecem mais ainda os pobres, tira os direitos dos que vivem do seu trabalho e fortalece os os direitos de todos os que vivem do trabalho alheio.

Quem polariza a sociedade é o neoliberalismo, que só atende aos interesses das oligarquias, dos bancos, das grandes empresas, diminuindo e liquidando as políticas sociais, que atendem à massa da população. Isso representa polarizar entre ricos e pobres, polarizar entre o autoritarismo e a arbitrariedade do governo, por um lado, e a democracia e o Estado de direito, por outro. Entre o respeito do direito e dos valores de todos, o pluralismo, a convivência na diferença, e a falta de respeito pelos valores dos outros, a ofensa, a tentativa de impor o pensamento único em toda a sociedade. Entre a educação pública para todos e a restrição do direito à educação para todos. Entre a imagem soberana do Brasil no mundo e a subserviência total aos EUA.

Polarizar é promover a oposição entre a grande maioria da sociedade, vítima das políticas do governo, e o governo atual. Não representa o isolamento, mas ao contrário, promove uma política de massas, que atende aos interesses da grande maioria da população, promovendo o isolamento do governo e de suas políticas.

Polarizar não significa dirigir-se somente a um setor determinado dos brasileiros, mas mobilizar a grande maioria. Polarizar é condição da consciência política da grande maioria, de todos os afetados pelas políticas discriminatórias do governo. A condição da ruptura do isolamento da esquerda e das forças democráticas em relação ao conjunto da população é propagar a verdadeira polarização, resultado não da vontade de forças políticas, mas das políticas do governo.

Polarizar é fortalecer a democracia na consciência do povo. É fortalecer o direito de todos a empregos, a salário com carteira de trabalho, ao acesso universal à educação, ao direito de expressão das opiniões de todos democraticamente a toda a sociedade, o direito a decidir pelo voto livre de todos os destinos do Brasil e de cada um de nós.

Polarizar não significa deixar de pregar as soluções pacíficas para nossa sociedade. Não significa opor-se ao diálogo de todas as forças democráticas. Mas significa, sim, opor-se a toda visão que esconda as desigualdades, as profundas contradições sociais, a polarização entre riqueza e miséria.

Lula promove a consciência das polarizações existentes e acentuadas pelo governo atual. Trabalha para que elas se traduzam em consciência, em organização popular e em força política para restaurar a democracia, retomar as políticas contra as desigualdades, contra as polarizações entre os ricos e os pobres, contra os privilegiados e os excluídos. Para que tenhamos governos que diminuem e nao multiplicam as polarizações na sociedade e no país.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247