Covid de Trump é facada de Adélio?

O linguista e colunista do 247, Gustavo Conde, afirma que Trump perde para Bolsonaro no talento para mentir. Ele diz: "falta um Carlos Bolsonaro a Trump. Falta um Olavo de Carvalho a Trump. Falta uma imprensa brasileira a Trump. Ele recebe a sorte grande contrair covid às vésperas das eleições americanas - e escapar de todos os debates como fez Bolsonaro no Brasil - e enfia essa felicidade no próprio nariz"

Trump com covid e facada de Bolsonaro
Trump com covid e facada de Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Chocado. É assim que eu me sinto sendo obrigado a constatar que Bolsonaro dá uma verdadeira aula a Trump no quesito ‘comunicação eleitoral de guerra’. 

Claro que no quesito ‘interesse do Brasil’, Trump vence de goleada, mas quem se preocupa com o Brasil nesses últimos tempos?  

O negócio é eleição e perpetuação no poder.  

O irônico é que no lodaçal da capitalização da mentira, a malandragem e a ginga brasileira superam a dureza e a falta de traquejo dos americanos. Seria o caso de comemorar? 

Viva o Brasil! Nós mentimos melhor do que eles! 

Peço vênia a esse mundo de blefes e imposturas - em que a mentira é a deusa-mãe, - para abrir mão de uma expressão em desuso: “verdade seja dita”. Portanto… Verdade seja dita: dói constatar que a inteligência macunaímica, tão incensada por intelectuais underground do pedaço, brasileiríssima, é superior em gênero, número e grau ao cientificismo bem comportado dos gringos.  

Trump recebeu a faca (ops) e o queijo nas mãos com seu teste positivo de covid e bate cabeça na tarefa de apelar para a emocionalidade dos eleitores e faturar a reeleição em cima de um péssimo John Biden, quase um Geraldo Alckmin das pradarias gringas. 

A assessoria de Trump erra em todos os níveis: diz que ele está bem, diz que ele está mal. O próprio Trump não sabe como proceder e viola os protocolos da “comunicação de guerra”, tentando parecer saudável e bem disposto.  

A prisão de Steve Bannon deve ter feito mal para o bunker de comunicação eleitoral do bilionário-presidente.  

Pausa para celebrar o nosso glorioso Bolsonaro. Esse sabe mentir! Esse fez de uma facada autopremeditada, real ou não, o passaporte para a usurpação tranquila e segura do poder. Merece o Oscar e o Nobel - e o Pulitzer também, já que plantou a notícia falsa mais importante da década em todos os jornais do país sem que qualquer um desses jornais contestasse absolutamente nada.  

Falta um Carlos Bolsonaro a Trump. Falta um Olavo de Carvalho a Trump. Falta uma imprensa brasileira a Trump.  

Ele recebe a sorte grande contrair covid às vésperas das eleições americanas - e escapar de todos os debates como fez Bolsonaro no Brasil - e enfia essa felicidade no próprio nariz.  

Convenhamos e atestemos: Tom Jobim estava certo. O Brasil não é para amadores. Os amadores estão todos nos EUA. Aqui, é Macunaíma, cara pálida! 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247