Crueldade legalizada | exploração de cavalos pode se tornar legal em Imbé, RS

Mais um caso de retrocesso na causa animal. Desta vez, envolvendo a exploração dos cavalos do litoral no Estado do Rio Grande do Sul. O prefeito Pierre Emerim (PT) assinou um cruel acordo para selar de vez a exploração animal no município de Imbé

Mais um caso de retrocesso na causa animal. Desta vez, envolvendo a exploração dos cavalos do litoral no Estado do Rio Grande do Sul.

O prefeito Pierre Emerim (PT) assinou um cruel acordo para selar de vez a exploração animal no município de Imbé, com o projeto chamado 'Descarte Legal', que já está em vigor e visa cadastrar um determinado número de carroceiros para fazer a coleta dos resíduos sólidos recicláveis de lixo urbano.

O município de Imbé já é conhecido por ser tradicionalmente uma região que encontra graves problemas de mau acondicionamento de lixo, caliça e entulhos, o que favorece os maus-tratos aos equinos. Agora, a cidade estará fadada à indisciplina dos carroceiros, uma vez que não são profissionais capacitados para tal, trafegam muitas vezes alcoolizados; isso quando não são, na maioria das vezes, menores de idade e até crianças.

Vale ressaltar que a comunidade local não foi consultada para definirem se aprovam ou não o projeto que simplesmente foi anunciado na página da prefeitura do Facebook. Protetores alegam que a Secretária do Meio Ambiente, Pesca e Agricultura se valeu de um decreto de 2006/2007 para implementação dos cavalos como recolhedores de lixo urbano; com o apoio da Secretaria de Segurança Pública e Trânsito; Secretaria de Limpeza Urbana e a Secretária de Obras e Viação,
o que gerou revolta da população em geral, que é contra a exploração de cavalos em carroças.

Mesmo sem plebiscito popular, as carroças já estão pintadas e emplacadas pela prefeitura como se tudo estivesse dentro dos conformes e ideais paramentos de rigor fiscalização. Mas tudo não passa de cortina de fumaça: ao contrário do que atesta o projeto e como já era de se esperar, já que cavalos não votam, foi constatado pelos protetores dos animais da região, diversos cavalos feridos éguas prenhas, subnutridos e, mesmo sob forte chuva após um dia de 40°C, todos os animais foram deixados nas calçadas de locais proibidos, obstruindo o transito e a passagem de transeuntes, onde os animais permaneceram sob chuva torrencial.

Além de total retrocesso, é o tipo de projeto que envergonha e emporcalha a cidade já que é a síntese do fracasso e uma tragédia anunciada. Quem irá fiscalizar as carroças? Esse projeto abre respaldo para o tráfego de todas as demais carroças que exploram animais na região.

Senhor prefeito Pierre Emerim, é essa a imagem que o senhor quer deixar em sua passagem pela prefeitura de Imbé? Não se esqueça: nos dias atuais, um vira-lata sem valor comercial pode fechar uma multinacional; a exploração dos cavalos de Imbé está colocando a sua gestão no olho do furacão da proteção animal, que já está mobilizada para fotografar toda a crueldade das carroças do município de Imbé, expor nas redes sociais e colocar essa tragédia na sua conta.

A defesa animal exige a suspensão e troca do projeto "Descarte legal" pelo projeto "veículos motorizados". Ao invés de emporcalhar a cidade, prefira ser aquele que será lembrado por uma gestão premiada no litoral gaúcho.

Página do prefeito de Imbé no Facebook: https://m.facebook.com/pierre.emerim

Em nota, o DECOM (Departamento de Comunicação da Prefeitura de Imbé) declarou:

Nota de esclarecimento

Programa Descarte Legal

A Prefeitura Municipal de Imbé informa que começou a fazer o cadastramento dos transportadores de veículos de tração animal, cujo objetivo maior é a melhoria na qualidade de vida dos animais e dos trabalhadores que utilizam o veículo de tração animal na cidade de Imbé.

No programa estão previstas várias ações, como por exemplo, avaliação médica veterinária periódica, a padronização da carroça, o emplacamento para fins de monitoramento e fiscalização, entre outras etapas.
A Administração Municipal está buscando um maior controle e um olhar mais atento e cuidadoso por estes animais, na sua saúde e bem-estar e, sobretudo, prestando orientações às famílias que utilizam a tração animal para seu sustento.

A maior intenção desta gestão é dar um primeiro passo na direção da redução dos maus tratos aos cavalos e do uso inadequado do transporte de carga em veículos de tração animal.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247