De galo de briga a galinha choca

"Como todo falastrão metido a macho, quando é enfrentado Jair Messias fica mansinho. Num instante o galo de briga vira galinha choca", escreve o jornalista

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e Vladimir Putin
Jair Bolsonaro e Vladimir Putin (Foto: Reprodução)


Por Eric Nepomuceno, do Jornalistas pela Democracia

Ainda não se sabe ao certo – eu, pelo menos, ainda não cheguei a nenhuma conclusão – quais os resultados concretos da visita de Jair Messias à Rússia. Bem, ele conseguiu a tal foto ao lado de Putin, para dizer aos seus seguidores mais fanáticos que tem trânsito livre e é respeitado no cenário internacional. Os do chiqueirinho da Alvorada vão adorar, aplaudir e agradecer aos céus.

Um dado, porém, me impactou e confirmou que, como todo falastrão metido a macho muito macho, quando é enfrentado Jair Messias fica mansinho, mansinho. Num instante o galo de briga vira galinha choca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aqui, ele odeia o comunismo, causador de todos os males da espécie humana. Em Moscou, homenageou os heróis comunistas da antiga União Soviética. Aqui, perambula sem máscara, convoca aglomerações, expele aberrações sobre a pandemia, critica a vacina, defende medicamentos que além de não terem o menor efeito contra a Covid podem causar graves danos colaterais, trata de destroçar medidas de isolamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em Moscou ele só apareceu de máscara, aceitou fazer cinco – cinco! – testes para detectar covid, não chiou quando foi praticamente confinado (houve um único passeiozinho, e mesmo assim debaixo da mais estrita vigilância de forças de segurança comunistas), quer dizer, deixou de lado a valentia e renovou sua verdadeira personalidade: enfrentado, recua.

A tempo: dois outros visitantes recentes, e esses sim, ilustres – o presidente francês Emmanuel Macron e o chanceler alemão Olaf Scholz – se recusaram a fazer o teste pelos soviéticos. Por isso, foram mantidos a prudente distância de Putin. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O motivo da recusa: não queriam deixar o seu DNA com os russos. De novo o galo brasileiro de briga piou fino.

Enquanto o mais desequilibrado de seus filhos, Carluxo, aquele vereador municipal do Rio de Janeiro que mora em Brasília, inventa mentiras absurdas que espalha nas redes sociais, Jair Messias faz ares de songa monga. 

Quando a campanha eleitoral oficial e legal começar (a dele, ilegal, começou em seu primeiro dia como presidente), como é que Jair Messias irá se comportar quando for enfrentado nos debates?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Minha aposta é que vai mostrar, mais do que nunca, seu lado de galo de briga. E que será mais triturado que frango a passarinho. 

De novo, ao ver essa atitude de Jair Messias, recordei uma velha canção do mestre Ataulfo Alves, com letra de Mário Lago, e que começa assim: “Covarde sei que me podem chamar”...

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email