De olho na II Conferência Nacional de Educação

Reitero que a educação brasileira tem dado passos importantes nos autuais governos, porém necessita de revisão em pontos estratégicos que deixam a desejar

Reitero que a educação brasileira tem dado passos importantes nos autuais governos, porém necessita de revisão em pontos estratégicos que deixam a desejar
Reitero que a educação brasileira tem dado passos importantes nos autuais governos, porém necessita de revisão em pontos estratégicos que deixam a desejar (Foto: Isac Mota)

Dos dias 19 a 23 de novembro será realizada a segunda edição da Conferência Nacional de Educação (CONAE), espaço oportuno para repensar a educação em comunhão com a sociedade, para que todos possam debater, democraticamente, rumos para o melhor desenvolvimento da educação nacional. Um evento de caráter deliberativo que conta com a participação de profissionais da educação, gestores educacionais, estudantes, pais, entidades sindicais, científicas, movimentos sociais, conselhos de educação, entre outros.

A CONAE tem a missão de criar espaços de acordos democráticos que expressam posições das mais diferentes áreas, sobre aspectos políticos, sociais e econômicos, em que criará mecanismos apontando renovadas perspectivas para uma melhor organização da educação nacional. A consolidação do novo PNE, desenvolvido na última CONAE, cujo tema era: Construindo um Sistema Nacional Articulado de Educação: Plano nacional de Educação, suas diretrizes e Estratégias de Ação. Desta forma, ao assegurar que se cumpram ambiciosas metas de educação, propostas pelo PNE, terá um sistema educacional público mais sólido e de qualidade.

É com os princípios de avançar nas políticas públicas educacionais que surge uma boa oportunidade para profissionais de educação, mães/pais, estudantes, dirigentes e demais personalidades que pensam a educação no Brasil e todos que se preocupam com esse universo educacional para discutir e refletir os rumos da educação nacional. Requer uma discussão coerente a identificar os desafios na esfera educacional que mais precisam de intervenções urgentes.

Uma outra novidade que será de extremo benefício para educação na CONAE será o lançamento da rede "De olho nos Planos". Vem para fortalecer o debate público democrático na ampliação da construção de Planos de Educação. Em parceria conjunta, estimulando o envolvimento das comunidades escolares, trabalhadores da educação, gestores, profissionais da educação das diversas áreas possíveis. É uma ampliação dessa participação que visa englobar uma ação mais objetiva nos planos municipais e estaduais de educação.

Um outro debate oportuno que irá acontecer será com o tema: "Fora da Escola Não Pode! Direito a Educação para todas e todos". Será a discussão de fatos alarmantes, em que mais de 3,8 milhões de crianças e adolescentes de 4 a 17 anos estavam fora da escola no Brasil em 2010, segundo censo demográfico. Os mais atingidos são crianças e adolescentes negras que vivem na zona rural, convivendo com um nível de pobreza preocupante, em que os pais e familiares possuem pouca ou nenhuma escolaridade.

Eis o tempo primordial para repensar as falha da educação, as quais têm impossibilitado um avanço mais eficaz. Reitero que a educação brasileira tem dado passos importantes nos autuais governos, porém necessita de revisão em pontos estratégicos que deixam a desejar. O I CONAE, em 2010, foi uma conquista significante para a sociedade, em que foi elaborado o PNE. Eis também a oportunidade de exigir do poder público o cumprimento de metas estabelecidas na época. É nessa junção de forças que podemos acreditar numa mudança segura no quadro educacional brasileiro e assim nos tornarmos referência para outros países.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247