“Deixa de frescura pô! eu não morri coisa nenhuma”

A vida tem dessas coisas, a gente nasce , cresce, reproduz e morre. Sim, essa é coisa principal que aprendemos quando nos entendemos por gente e, a única certeza que temos, é que um dia a gente deixa de ser gente aqui na terra, pra virar apenas espírito. Nosso amigo Robert Lobato, um jornalista inteligente, de palavras sinceras e diretas, partiu para o plano espiritual

“Deixa de frescura pô! eu não morri coisa nenhuma”
“Deixa de frescura pô! eu não morri coisa nenhuma”

A vida tem dessas coisas, a gente nasce , cresce, reproduz e morre. Sim, essa é coisa principal que aprendemos quando nos entendemos por gente e, a única certeza que temos, é que um dia a gente deixa de ser gente aqui na terra, pra virar apenas espírito.

Independente de crença religiosa, quem tem fé e acredita em um Deus, acredita também que ele não seria tão imperfeito pra fazer com que a nossa passagem pelo mundo, seja só isso, uma breve e efêmera jornada.

Hoje o nosso amigo Robert Lobato, um jornalista inteligente, com um texto enxuto, de palavras sinceras e diretas, partiu para o plano espiritual. Posso afirmar, que Bob Lobato como gostava de ser chamado pelos seus amigos mais próximos não morreu. Sim, porque a morte para muitos é o fim e, se ele estivesse aqui do meu lado e me visse escrevendo isso diria: “Deixa de frescura pô! eu não morri coisa nenhuma... Apenas fui requisitado no céu para escrever sobre a política de lá. Faz a tua parte aí, que eu já fiz a minha”.

Robert foi por muito tempo articulista do Brasil 247, como eu por muitos anos e, não raro, nos falávamos sobre os assuntos mais quentes da política municipal, estadual e nacional. Um amigo que o jornalismo e a blogosfera me deu, que as vezes brigava comigo, por eu ser mais duro com uns e menos com outros. Por criticar alguns de forma mais incisiva e contundente e massagear os egos de outros.

Mês passado, ele que apesar de trabalhar profissionalmente na linha da direita - era esquerdista de coração como eu - sendo inclusive filiado ao PT, onde por muitos anos fez assessoria de imprensa, pediu-me para não criticar tanto o Bolsonaro, talvez até com medo de alguma represália a mim.

Bob era um sujeito correto, amava o que fazia e fazia com uma maestria que só ele sabia fazer. Com ares de conciliador, tinha análises inteligentes e até algumas vezes surpreendentes.

Robert não era boa gente porque desencarnou, o sentindo foi totalmente o contrário, desencarnou porque era boa gente. Como disse Renato Russo numa canção :

“ É tão estranho, os bons morrem jovens
Assim parece ser quando me lembro de você
Que acabou indo embora, cedo demais “...

Eu vos digo, Robert  Lobato não morreu , fez apenas a viagem que um dia todos nós iremos inexoralvemente fazer.

Ontem (23) , quando ele postou a sua última mensagem no Twitter disse:

“ Bom dia! Um ótimo e abençoado domingo para todos”, respondi : Que assim seja! Mas a cerveja de sábado tu esquecestes!kkkk. Tudo isso tem uma explicação,  final de semana passado combinamos de tomar uma cerveja, mas não aconteceu.

Vá com Deus amigo, um dia nos encontraremos novamente... Que assim seja!

Para muitos o domingo abençoado que Robert desejou a todos, não foi pra ele. Mas foi, ele foi chamado ás pressas pelo Pai maior para uma missão que só ele poderia cumprir, qual seja movimentar a politica lá de cima, que deveria está muito sem graça.

Ao longo de oito anos como jornalista, nunca imaginei que um dia fosse escreveu um “ epitáfio de um confrade”. Mas a vida as vezes nos dá tarefas difícil que temos que fazer, mesmo com o coração partido pela adrenalina do susto de sua partida prematura.

Se eu pudesse dizer algo a ele diria: “Sacanagem hein Bob, tu fostes embora e nem realizamos o projeto do programa político de rádio, que tanta gostaríamos. Não deu tempo né? Ah! Nem tomamos também aquela cervejinha bem  gelada que você tanto gostava. Por fim, meu amigo Robert,  entendo que tenhas ido sem se despedir, quando a missão aqui na terra termina, a outra no céu começa e sei , que vais fazer muito bem feita com todo o seu talento e expertise de bom escritor.

Que Jesus tenha misericórdia de todos os seus familiares e amigos, em especial a sua esposa e filhos, os amparando e confortando  nesse momento difícil de dor e saudade. Ah! Mas que também tenha uma grande festa no céu, regada a tudo de bom que você fez por aqui, com aquela cervejinha gelada,  especialmente  pela  sua  chegada.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247