Depois de amarelar, Bolsonaro confessa que tem medo de enfrentar Haddad

"Bolsonaro foge do debate franco e democrático como o diabo foge da cruz, porque sabe não consegue parar em pé quando questionado sobre as propostas absurdas que defende para o Brasil", diz o colunista Jeferson Miola; "o povo é sábio, e não permitirá que o Brasil desabe no abismo do fascismo e da destruição dos direitos humanos de emprego, crescimento, diversidade, respeito e paz"

Depois de amarelar, Bolsonaro confessa que tem medo de enfrentar Haddad
Depois de amarelar, Bolsonaro confessa que tem medo de enfrentar Haddad (Foto: Ricardo Stuckert | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bolsonaro amarelou e fugiu do debate na Globo na noite de quinta-feira, 4/10, mas no mesmo horário participou de entrevista exclusiva com ele e preparada com exclusividade para ele pela TV Record do bispo Edir Macedo.

Bolsonaro foge do debate franco e democrático como o diabo foge da cruz, porque sabe não consegue parar em pé quando questionado sobre as propostas absurdas que defende para o Brasil.

Em vídeo publicado hoje, 6/10, Bolsonaro confessou que além de temer debates, ele também tem medo de enfrentar o Haddad no segundo turno. No minuto 15:33″ do vídeo, ele desabafa:

"[...] Agora eu quero fazer um apelo a vocês. [...] Meus amigos, vamos evitar o segundo turno [entre] Jair Bolsonaro e Fernando Haddad do PT. A gente sabe que eles têm muito mais munição, dinheiro e poder de fogo que nós [...]".

Os jornais, blógues e saites da imprensa golpista ajudaram Bolsonaro na construção desta fantasia e passaram todo este dia de véspera da eleição com manchetes propagandeando a vitória dele já no primeiro turno.

Trabalharam forte para gerar desânimo especialmente na militância do Haddad e desestimular o trabalho de conquista de votos de indecisos, que tradicionalmente na última hora migram para o PT, propiciando um crescimento de 4 a 6% da votação do PT na reta final da campanha.

O resultado das urnas será uma ducha de água fria nos eleitores do bolsonarismo e da imprensa engajada no retrocesso e no fascismo.

Mas o pior efeito mesmo será para o amedrontado e covarde Bolsonaro, que terá dificuldades para continuar fugindo de debates e terá de enfrentar Haddad e a consciência democrática e libertária do povo brasileiro no segundo turno.

O povo é sábio, e não permitirá que o Brasil desabe no abismo do fascismo e da destruição dos direitos humanos de emprego, crescimento, diversidade, respeito e paz.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247