Desempregado, Queiroz mora no Morumbi e se trata no Einstein

Para Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia, a reportagem da revista Veja, que trata do paradeiro de Fabrício Queiroz, não aborda as questões pricipais em torno "do cara mais procurado do país", "pois não há declarações do Queiroz, nem explicação de como se mantém desde que foi exonerado por seu chefe, o então deputado estadual Flávio Bolsonaro. "E a pergunta que não quer calar continua sem resposta: por que ele depositou R$ 25 mil na conta da mulher de Bolsonaro se devia a ele - como Bolsonaro já admitiu", questiona

Flavio Bolsonaro admite estar sendo investigado e já teve sigilos quebrados
Flavio Bolsonaro admite estar sendo investigado e já teve sigilos quebrados (Foto: Ag. Senado | Reprodução)

Por Alex Solnik, para o Jornalistas pela Democracia - Não joguem fora R$18 comprando a Veja que tem na capa a bombástica exclamação: “Achamos”!

  Eu conto para vocês.

  Os repórteres Daniel Pereira, Adriana Dias Lopes e Fernando Molica fizeram a sua parte direitinho.

  Passaram três meses atrás do paradeiro do cara mais procurado do país e o flagraram no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde faz tratamento contra tumor no intestino.

A reportagem poderia ser editada em uma página apenas, como foto-legenda, pois não há declarações do Queiróz, nem explicação de como se mantém desde que foi exonerado por seu chefe, o então deputado estadual Flávio Bolsonaro e como consegue pagar, estando desempregado, aluguel num dos bairros mais caros da cidade, o Morumbi, onde mora atualmente – segundo a reportagem - e o tratamento que consumiu, só na cirurgia, R$140 mil.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

  Os repórteres também informam que o amigo do clã Bolsonaro não se faz acompanhar nem por parentes nem por seguranças. Anda sozinho.

 Eu só não entendi porque eles não o seguiram ao sair do hospital para descobrir seu endereço completo, nem detalharam a tentativa de conversar com ele.

  Ou seja: sabemos que ele mora num dos bairros mais chiques do país, frequenta um dos hospitais mais caros, mas não sabemos quem o financia, já que não trabalha e a pergunta que não quer calar continua sem resposta: por que ele depositou R$25 mil na conta da mulher de Bolsonaro se devia a ele - como Bolsonaro já admitiu?  

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Jandira Feghali

O massacre como política

Quem deterá o governador Witzel? Com certeza não será sua humanidade, já que comprovou não lhe restar nenhuma. É preciso transformar nossa indignação em protestos e ações institucionais e políticas...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247