Desistência de Huck é apenas Marketing

Apesar dos apelos da família e dos amigos, conforme o seu anúncio hoje (27), a "renúncia à disputa da presidência que nuca esteve de fato", será fortemente medida tanto nas redes sociais, quanto nos institutos de pesquisas e, poderá ser apenas o começo de uma bem planejada ação de marketing para guinda-lo ao mais alto posto da República brasileira

Apesar dos apelos da família e dos amigos, conforme o seu anúncio hoje (27), a "renúncia à disputa da presidência que nuca esteve de fato", será fortemente medida tanto nas redes sociais, quanto nos institutos de pesquisas e, poderá ser apenas o começo de uma bem planejada ação de marketing para guinda-lo ao mais alto posto da República brasileira
Apesar dos apelos da família e dos amigos, conforme o seu anúncio hoje (27), a "renúncia à disputa da presidência que nuca esteve de fato", será fortemente medida tanto nas redes sociais, quanto nos institutos de pesquisas e, poderá ser apenas o começo de uma bem planejada ação de marketing para guinda-lo ao mais alto posto da República brasileira (Foto: Ricardo Fonseca)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Antecipada ontem (26) pelo colunista Lauro Jardim de “O Globo”, a desistência do apresentador Luciano Huck de concorrer às eleições de 2018, é apenas uma estratégia de marketing. 

Confira a matéria de Jardim aqui: 

http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/os-proximos-passos-de-huck.html

Antenado a todos os passos dos pretendentes ao Planalto, os institutos de pesquisas devem estar a todo vapor, buscando medir os impactos das mais diversas candidaturas. A prova disso foi a do instituto IPSOS, divulgada no último dia 23 de novembro, que remonta a sua aprovação em 60%. 

Confira aqui: 

http://veja.abril.com.br/politica/aprovacao-a-huck-dispara-e-chega-a-60-diz-pesquisa-ipsos/

image

Já o Paraná Pesquisas mostra que 60,4% dos brasileiros reprovam a entrada do apresentador na política. Confira aqui: 

http://www.paranapesquisas.com.br/wp-content/uploads/2017/10/Luciano-Huck-M%C3%ADdia.pdf

Pois bem, a fama de bom moço que o faz sucesso na TV e propaganda brasileira, alavancou o seu sonho de concorrer a Presidência da República. Porém o seu apoio incondicional a Aécio Neves, gerou um enorme desgaste em sua imagem. 

Apesar dos apelos da família e dos amigos, conforme o seu anúncio hoje (27), a “renúncia à disputa da presidência que nuca esteve de fato”, será fortemente medida tanto nas redes sociais, quanto nos institutos de pesquisas e,  poderá ser apenas o começo de uma bem planejada ação de marketing para guinda-lo ao mais alto posto da República brasileira. 

Confira o anuncio de sua desistência aqui:

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/luciano-huck-decide-nao-disputar-a-presidencia-da-republica-em-2018-diz-coluna,c706440bf31c9eaa5cf41b391bf34207jtan24qq.html

O Blog não acredita que essa história de “Huck Presidente” acabe de maneira simples e direta por aqui. A sua pré-campanha está apenas no começo, ávida, sedenta e em busca de um grande clamor popular.  

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247