Do cercadinho aos atos terroristas

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)


Os atos antidemocráticos vão ganhar mais capilaridade com o indeferimento do Presidente do TSE, ministro de Alexandre de Moraes, ao relatório apresentado pelo Partido Liberal em que aponta supostos erros na urnas no segundo turno. 

No despacho, Moraes pediu que o PL inclua, em vinte e quatro horas, dados sobre o primeiro turno das eleições gerais deste ano no relatório. 

A peça apresentada pelo presidente do PL, Valdemar da Costa Neto, não tinha a pretensão de cancelar a eleição, mas dar argumentos para que os movimentos antidemocráticos sejam insuflados e recebam mais adesões. 

No meio dessa zorra, a ex-mulher de Valdemar, Maria Christina, postou vídeos ameaçando o ex-marido e toda família Bolsonaro. Esses vídeos podem ter sido um plano de Valdemar para fugir da pressão que sofre do presidente e que coloca em risco a própria existência do partido. 

Os atos antidemocráticos são financiados por empresários bolsonaristas que não se conformam em ter que pagar impostos, conviver com a valorização do real, a queda do dólar e o reajuste salarial acima da inflação. 

As sucessivas derrotas contra o resultado das eleições na justiça e o silêncio proposital de Bolsonaro servem, literalmente, de combustível para os atos de terrorismo que vêm se espalhando pelo país, como o ataque de manifestantes encapuzados que atearam fogo em uma ambulância, um caminhão-guincho e vandalizaram a praça de pedágio na rodovia BR-163 em Mato Grosso. 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email