Do grito das ruas ao grito das urnas

Convenhamos, presidenta Dilma, você não ganhou esta eleição atendendo ao grito do mercado

Convenhamos, presidenta Dilma, você não ganhou esta eleição atendendo ao grito do mercado
Convenhamos, presidenta Dilma, você não ganhou esta eleição atendendo ao grito do mercado (Foto: Joana Ribeiro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Convenhamos, presidenta Dilma, você não ganhou esta eleição atendendo ao grito do mercado. Este, antes e durante a campanha, colocaram todos os indicadores econômicos do nosso país lá embaixo, bem como criaram um clima de catástrofe para desestabilizar o jogo eleitoral e levar à vitória do seu representante. Lembra-se da carta do Banco Santander enviada a seus correntistas falando que sua reeleição seria um perigo para o mercado?

Lembra-se do que sua campanha, o PT e sua militância, Aécio e a galera das redes sociais falaram de Marina em relação ao tema mercado, Banco Central e tudo que diz respeito à política econômica?

A equipe econômica que você escolheu causou estranhamento nos representantes do povo que te elegeu e recebeu altos elogios do mercado e dos líderes do PSDB. O QUE DEU ERRADO NESTA ESCOLHA; É POSSIVEL AGRADAR AO deus mercado E AO POVO?

Você ganhou esta eleição por causa dos pobres, vítimas imoladas nestes 500 anos de capitalismo selvagem, dependente e predador das nossas riquezas naturais.

Você ganhou esta eleição por causa do grito das ruas que queria o novo representado por Marina e pendera para você exatamente por tê-la desconstruído fundamentalmente por dizer que esta se rendeu aos homens do mercado.

Você venceu esta eleição porque artistas que cantaram durante a ditadura "cálice, vai passar, para não dizer que lhe falei de flores" e tantos outros que se posicionaram empurrando-nos mais uma vez para frente com o canto da esperança, do avanço e do aprofundamento das mudanças já implantadas, contra o retrocesso.

Você venceu porque intelectuais orgânicos e comprometidos com a democracia, com a justiça e a solidariedade, como Leonardo Boff, Marilena Chauí e aqueles que assinaram a cartas dos intelectuais e tantos outros, se posicionaram a seu favor, apesar de muitas críticas a fazer ao seu primeiro mandato.

Você venceu porque a velocidade das redes sociais foram mais rápidas e mais eficazes na disseminação da informação contra o golpe da VEJA.

Você venceu porque os partidos de esquerda, como PSOL de Jean Willys, foram para a praça no segundo turno dizer que era melhor com você apesar de você.

Você venceu porque o movimento social, crítico do seu governo, como MST, com quem você pouco dialogou no seu primeiro mandato, colocou seus militantes nas ruas para evitar o retorno do pior do neoliberalismo.

Você venceu porque a maioria das organizações sindicais absorveu a sua frase de efeito: "NEM QUE A VACA TUSSA", em defesa das conquistas dos trabalhadores.

Você venceu porque a juventude resgatou seu histórico de CORAÇÃO VALENTE E SUA FORÇA DE MULHER FORTE E AGUERRIDA que sofreu na pele a crueldade da ditadura militar.

Você venceu porque mais uma vez a força aguerrida da militância do PT, que é o de mais nobre que este Partido tem, inundou as cidades brasileiras com a ONDA VERMELHA, resgatando a força do Partido dos Trabalhadores, que pouco foi chamada para ajudar a pensar o nosso governo e nosso País.

Aécio só cresceu porque se aliou a Marina e ela a ele e convocaram o país com o lema: VAMOS DERROTAR O PT.

A campanha do PSDB começou com o lema: FORA DILMA E LEVE O PT JUNTO; CHEGA DE CORRUPÇÃO, CHEGA DE PT.

Então, façamos um combinado, minha presidenta, os múltiplos PMDBs que se apresentaram no pós-eleitoral; a inconsistência ideológica e política da base aliada, o fisiologismo da maioria dos nossos representantes e o endurecimento para com a votação de projetos fundamentais, como a LDO 2015, deixam claro para todos nós: este congresso e o outro que vai entrar não vão te facilitar a governança e muito menos aprovar os projetos sem os quais o nosso futuro ficará comprometido.

Como você e o seu núcleo político estão pensando governar neste próximo mandato?

NÃO DÁ MAIS PARA FAZER MAIS DO MESMO.

É URGENTE E NECESSÁRIO ESCUTAR O GRITO DAS RUAS!

É URGENTE E NECESSÁRIO ESCUTAR O GRITO DAS URNAS!

COMO?

ESCUTANDO, DIALOGANDO, DEMOCRATIZANDO, APROFUNDANDO AS CONQUISTAS E DANDO PRIORIDADE "A GRANDE POLÍTICA", como teorizou Gramsci.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247