Drag Queen Ruth Venceremos agita Brasília

A primeira Drag Queen a chegar ao Congresso Nacional promete empurrar revolução fincada na realidade

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação)


Por César Fonseca

A Drag Queen Ruth Venceremos, candidata à Câmara pelo MST-PT-DF, vira fenômeno eleitoral, furacão político, ao arrebanhar gente suficiente para acreditar no jargão Juntos Venceremos. Ela em si é sinônimo de revolução na vida parlamentar, se for eleita, pelas forças que embalam a Frente Popular de Oposição, puxada por Lula. 

Sobretudo, Ruth Venceremos agitará ideologicamente revolução cultural de gênero, sufocada pelo medievalismo bolsonarista que se sustenta na mentira e em terrorismo midiático; com essa arma, ludibriou até agora a população para esquecer das pautas econômicas indispensáveis ao desenvolvimento nacional.

A primeira Drag Queen a chegar ao Congresso Nacional promete empurrar revolução fincada na realidade, mediante orientação político-pedagógica de Paulo Freire; com Ruth na cena política ganhará ressonância a fonte da ação política da própria Ruth: o MST, fruto dessa revolução agraria que historicamente se arrasta ao longo da Nova República.

O ponto de partida de Ruth Venceremos  é a revolução agrária para modernizar capitalismo brasileiro a partir da distribuição de renda gerada na terra no ambiente institucional em que predomina propriedade privada; Ruth, no entanto, é encarnação da defesa da propriedade coletiva e se arma para ampliar o cooperativismo; ou seja, construção do pensamento socialista agrário; Ruth terá pela frente, diante da sua proposição político-ideológica revolucionária, a oposição da direita agrária, conservadora; ela será, porém, politicamente, flexível, se as correlações de forças exigirem flexibilidade, tendo Lula no poder?

DIALÉTICA PAULOFREIRIANA

A dialética paulofreiriana, diz Ruth, exige acompanhar o movimento da realidade social como fonte do conhecimento; a verdade é a realidade, diz Peron, ideologicamente, alinhado a Freire e Getúlio Vargas. Os conceitos da pedagoga negra Drag Queen brotam da realidade vivida pelo MST-PT, portanto, experimentada por ela mesma, criada desde os 13 anos nesse contexto social de luta; Ruth levará esse discurso que, certamente, baterá de frente com os discursos dos ruralistas do agronegócio; o desafio dela é grande; depois da pandemia e da guerra em marcha na Ucrânia, nada será como antes, pois o centro da discussão será a nova geopolítica global com o fim da hegemonia do dólar.

CHOQUE NO BOLSONARISMO 

A chegada de Drag Ruth ao parlamento é choque no bolsonarismo, a arrancada para agitação cultural pós-bolsonarista no Brasil culturalmente sufocado pelo fascismo oficial; a sociedade está exausta de tanta ignorância e de tanta propensão ao ódio e ao preconceito, fomentados pela legislação bolsonarista que estimula o crime por meio do apelo ao armamentismo; o presidente é uma metralhadora verbal que estimula disseminação da sua própria debilidade no plano das humanidades; o comportamento dele sobre a realidade em tempo de pandemia foi o de um insano, tipo Nero, de matar a própria mãe etc; as imagens dele representando, como ator macabro, o sufoco da morte por falta de oxigênio evidenciaram um monstro no poder, capaz de qualquer coisa, para aparecer demoniacamente de modo a influenciar o comportamento social. Bolsonaro foi tão surreal que agora reconhece que agiu como aloprado; ele se autointitulou doido.

REVOLUÇÃO DE GÊNERO DESPERTA CONSCIÊNCIA DE CLASSE 

Ruth vai mexer com as entranhas da elite racista que manda no Congresso; ela passa a ser a voz da massa que anualmente enche as ruas das principais capitais do país na mobilização política de gênero LGBTQIA+; os corredores do Congresso lotarão para ver uma representatividade revolucionária, em tempo de crise econômica aguda; e em tempo de campanha que está pegando fogo, Ruth Venceremos está com todo gás para levar a candidatura de Leandro Grass, do PV-PT, ao segundo turno. O candidato a governador depende mais dela do que ela dele, tal a força de Ruth em ascensão.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247