Duas mulheres e seus maridos presos

"É possível que Maika e Lilian se conheçam. Ainda que nunca tenham se encontrado,  existe algo que as aproxima, o fato de seus maridos, o senador Delcídio Amaral e o banqueiro André Esteves, serem hoje prisioneiros da Operação Lava Jato", diz a colunista Tereza Cruvinel; ela informa que ambas têm estimulado seus maridos a fechar acordos de delação premiada; "Maika nunca gostou do fato de Delcídio ter ingressado no PT. Nunca gostou do PT e jamais escondeu isso", diz ela; "Lilian, ex-modelo, notável pela elegância,  também não gosta de petistas mas o marido fez bons negócios sob os governos do PT"

"É possível que Maika e Lilian se conheçam. Ainda que nunca tenham se encontrado,  existe algo que as aproxima, o fato de seus maridos, o senador Delcídio Amaral e o banqueiro André Esteves, serem hoje prisioneiros da Operação Lava Jato", diz a colunista Tereza Cruvinel; ela informa que ambas têm estimulado seus maridos a fechar acordos de delação premiada; "Maika nunca gostou do fato de Delcídio ter ingressado no PT. Nunca gostou do PT e jamais escondeu isso", diz ela; "Lilian, ex-modelo, notável pela elegância,  também não gosta de petistas mas o marido fez bons negócios sob os governos do PT"
"É possível que Maika e Lilian se conheçam. Ainda que nunca tenham se encontrado,  existe algo que as aproxima, o fato de seus maridos, o senador Delcídio Amaral e o banqueiro André Esteves, serem hoje prisioneiros da Operação Lava Jato", diz a colunista Tereza Cruvinel; ela informa que ambas têm estimulado seus maridos a fechar acordos de delação premiada; "Maika nunca gostou do fato de Delcídio ter ingressado no PT. Nunca gostou do PT e jamais escondeu isso", diz ela; "Lilian, ex-modelo, notável pela elegância,  também não gosta de petistas mas o marido fez bons negócios sob os governos do PT" (Foto: Tereza Cruvinel)

É possível que Maika e Lilian se conheçam. Ainda que nunca tenham se encontrado,  existe algo que as aproxima, o fato de seus maridos, o senador Delcídio Amaral e o banqueiro André Esteves, serem hoje prisioneiros da Operação Lava Jato. Elas têm também em comum a personalidade forte e grande ascendência sobre seus maridos, embora não se dediquem à política e aos negócios. 

Estas duas fortes sombras femininas, dizem políticos que conhecem os dois, devem influenciar a conduta deles na prisão.  E pelo que sabem delas, acham que vão pressionar os maridos a fazerem delações premiadas e a romperem todos os eventuais pactos e jogar tudo no ventilar para salvarem o que for possível da própria pele.

Maika nunca gostou do fato de Delcídio ter ingressado no PT. Nunca gostou do PT e jamais escondeu isso. Mesmo assim, trabalhou muito na campanha dele para governador em 2014. Mas depois da prisão, desabafou com amigos que Delcídio não pode pagar sozinho por erros do PT e que este é o preço que ele está pagando por servir à presidente Dilma como líder.  Segundo nota da coluna Painel (FSP), numa destas conversas chamou a presidente de f.d.p.  Maika já teria falado com o advogado dele sobre  a oferta de uma ampla delação ao Minitério Público como única forma de atenuar a grave situação dele. No final de semana ela visitou o marido. Em seu primeiro depoimento ele disse ter sido consultado por Dilma em 2003, quando ela assumiu o Ministério  das Minas e Energia, sobre a nomeação de Cerveró, fato que ela negou ontem em Paris. Foi recado, entem alguns petistas.

Lilian, ex-modelo, notável pela elegância,  também não gosta de petistas mas o marido fez bons negócios sob os governos do PT. Cresceu e se projetou, embora nunca tenha escondido as preferências tucanas.  Como Maika, ela também tem grande ascendência sobre os passos do marido.

Ela já virou notícia por ter conseguido visitar o marido sem dificuldades, através de relações especiais com pessoas do governo estadual. O governador Pezão negou ter havido privilégio mas é fato que ela furou a fila para a obtenção de carteirinha de familiar de presos. Há pessoas esperando por ela há quase três meses. Na visita, Lilian levou para o marido seu prato predileto no restaurante português Antiquarius, um bacalhau. Não faltaram iguarias como pães, pastas e frios, além de água mineral especial. Pôde entrar de carro na carceragem especial, a cadeia VIP de Bangu 8, zona norte do Rio, sem ter que percorrer a pé os 800 metros que separam o edifício do portão.

Mas isso apenas mostra que ela sabe se virar. Lilian também tem dito que André deve explodir tudo, contando o que sabe sobre seus negócios e os de outros.

E ainda temos Claudia Cruz, a mulher de Eduardo Cunha, uma sombra não menos influente. Com a diferença de que ela está pessoalmente envolvida em denúncias sobre contas na Suíça, e talvez por isso esteja sendo mais discreta.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247